11 boas razões para comer favas. Tome nota, por favor!

João Rodrigues

Nutricionista inscrito na Ordem dos Nutricionistas com a cédula 3657N

A riqueza nutricional das favas é notável, seja em relação aos macronutrimentos, ou em relação aos micronutrimentos (quer vitaminas, quer minerais). São, por isso, um alimento que pode e deve fazer parte de um padrão alimentar variado, equilibrado e saudável. Devido a isso, não é de estranhar que o consumo de favas esteja associado a vários potenciais benefícios. Fique a conhecer os principais…


1. São uma excelente fonte de fibra – A fibra é um macronutrimento muito importante para o funcionamento do nosso corpo. Atualmente, defende-se que se deve consumir cerca de 25g de fibra por dia. E é exatamente essa a quantidade que se pode encontrar em 100g de favas.


2. São uma excelente fonte de ácido fólico – O ácido fólico é o micronutrimento mais abundante nas favas, sendo que 100g destas contêm 106% da dose diária recomendada.


3. São uma excelente fonte de proteína – As favas pertencem à família das leguminosas e, como tal, contêm grandes quantidades de proteína. Mais concretamente, as favas possuem 26,1% deste macronutrimento, o que é um valor extremamente interessante, tendo em consideração que se trata de um alimento de origem vegetal.


4. Promovem a saúde dos ossos – O mineral mais abundante das favas é o manganês, sendo que este é particularmente importante para o metabolismo e a estrutura dos ossos. Também a sua riqueza em cobre contribui para este efeito.


5. Promovem um correto funcionamento do sistema imunitário – As favas contêm elevadas quantidades de cobre e de zinco, que são dois minerais muito importantes para a manutenção das nossas defesas. Além disso, possuem também vários antioxidantes na sua composição, o que contribui para reforçar ainda mais as defesas do organismo.


6. Ajudam a controlar o apetite – Apesar de apresentarem uma quantidade considerável de calorias, as favas contêm grandes quantidades de fibra e de proteína, que são dois macronutrimentos que atrasam a digestão e, consequentemente, promovem a saciedade. Desta forma, podem ajudar a perder peso e/ou a manter um peso baixo (Desde que consumidas com moderação, como é óbvio).


7. Contribuem para baixar a pressão arterial – Sendo ricas em magnésio e em potássio, as favas ajudam a manter a pressão arterial mais baixa. São, por isso, uma boa opção não só por parte de quem sofre de hipertensão, mas também por parte de quem a pretende prevenir.


8. Diminuem o risco de defeitos durante o desenvolvimento embrionário – Quando uma mulher engravida (ou, idealmente, quando começa a tentar engravidar), é aconselhada a tomar um suplemento de ácido fólico. Na realidade, esta vitamina é fundamental para o correto desenvolvimento do sistema nervoso do feto, sendo que carências da mesma podem originar falhas graves durante o desenvolvimento embrionário (espinha bífida, por exemplo). Como as favas são muito ricas em ácido fólico, o seu consumo ajuda a prevenir o aparecimento dessas falhas. São, por isso, um alimento que pode e deve ser consumido durante a gravidez.


9. Podem ajudar a aliviar os sintomas da doença de Parkinson – As favas contêm na sua composição uma substância chamada levodopa (ou L-dopa), que é utilizada como medicamento por quem sofre de doença de Parkinson. Obviamente que o consumo de favas não substitui a medicação, mas pode ser uma importante ajuda para essas pessoas, pois a levodopa pode ser convertida num neurotransmissor chamado dopamina, que normalmente se encontra em níveis baixos nas pessoas que sofrem da doença de Parkinson.


10. Podem ajudar a evitar a anemia – Como são uma excelente fonte de ferro, as favas podem ser um importante aliado para a correta produção dos glóbulos vermelhos. Consequentemente, podem ajudar a prevenir o aparecimento de anemia.


11. Contribuem para baixar os níveis de colesterol – Uma grande parte da fibra das favas é fibra solúvel (mais informações sobre os tipos de fibra neste post), o que significa que pode ter um efeito significativo na diminuição dos níveis de colesterol no sangue. Além disso, as favas possuem na sua composição esteróis vegetais, que ajudam a diminuir a absorção intestinal de colesterol.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.