A saúde oral começa em casa. Sete dicas para prevenir dissabores

Diana Rosa

Jornalista

Desde cedo que as crianças aprendem a escovar os dentes a seguir às refeições. Mas, apesar de a aprendizagem ser assimilada, nem por isso os portugueses têm uma boa saúde oral. Há várias razões para isso – e não são apenas económico-financeiras! Visitar o dentista é obrigatório, mas antes disso estão estes sete passos essenciais…

Quando pensamos em saúde oral, a nossa cabeça remete-nos logo para as consultas de estomatologia, sentimos o bolso a apertar e quase vemos as notas a voar da carteira. É verdade que, infelizmente, ainda há um grande trabalho a fazer no que diz respeito ao acesso do comum dos mortais a consultas de medicina dentária. Também é certo que, segundo a opinião de muitos profissionais desta especialidade, há vários fatores que influenciam a resistência dos nossos dentes às “intempéries” dos anos que passam, nomeadamente genéticos. Mas antes de se sentar na cadeira do seu dentista, há princípios muito importantes a ter no seu dia a dia, que vão fazer toda a diferença na prevenção da saúde, da dor, e do investimento!

Prevenir é sempre a palavra de ordem, e por muito que já tenha ouvido estes conselhos, nunca é de mais lembrar. Aqui ficam 7 dicas para manter a sua saúde oral em dia, e um sorriso de orelha a orelha!

Escove os dentes pelo menos 3 vezes ao dia

Coloque a escova ligeiramente perpendicular à gengiva (indica-se que seja a cerca de 45º) e faça movimentos circulares de forma suave, para retirar a maior parte dos resíduos presentes nos dentes e dar saúde às gengivas. Uma boa lavagem demora entre 1 a 2 minutos e deve escovar os dentes a seguir às refeições.

Utilize o fio dentário

Existem várias teorias no que respeita à forma de utilização do fio dentário (o mais importante mesmo é que use) mas ultimamente, dizem os especialistas que deve ser usado antes da escovagem, uma vez que esta completa a limpeza. Se escovar primeiro, toda a comida acumulada entre os dentes mais difíceis vai continuar por lá – porque a escova não consegue penetrar nesses locais – e quando usar o fio, este vai retirar os restos acumulados deixando os dentes com bactérias na mesma. Por isso mesmo, use o fio dentário primeiro e escove bem os dentes de seguida.

Não se esqueça da língua

Lavar a língua é extremamente importante, pois é aqui que estão alojadas a maior parte das bactérias que prejudicam os dentes e causam mau hálito. Existem instrumentos próprios para lavagem da língua, mas também pode fazê-lo com a sua escova dos dentes.

Use produtos que contenham flúor

O flúor é o principal componente que previne cáries dentárias. Embora haja muitas outras opções sem flúor, mantenha-se fiel ao que já conhece. E já agora, evite pastas branqueadoras, uma vez que são mais abrasivas e causam sensibilidade dentária. Para prevenir as manchas nos dentes, escove-os depois de beber chá, café ou de fumar.

Troque a escova regularmente

Utilize a sua escova dentária o máximo de três meses. Depois deste período, troque por uma nova. As escovas acumulam bactérias, mesmo que lhe pareçam em perfeito estado, e acabam por prejudicar a eficácia da lavagem. Pode utilizar o truque de mudar de escova cada vez que começa uma nova estação do ano. É uma excelente forma de celebrar!

Visite o seu higienista

A saúde oral também começa na destartarização, ou como se costuma dizer, na limpeza dentária. Agende uma consulta com o higienista no máximo a cada 6 meses. Uma higiene completa vai reforçar os seus dentes, a sua gengiva, e prevenir problemas futuros.

Cuide da sua alimentação

Como não poderia deixar de ser, a alimentação tem um papel fundamental na saúde bucal. Dê preferência a alimentos ricos em vitaminas e minerais como legumes, vegetais e frutas, e evite o consumo de açúcar, álcool, tabaco e gorduras. Escusado será dizer que, quando consumir açúcar ou álcool, a melhor ideia é escovar os dentes logo de seguida!

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.