A vingança dos salgados! O que faz pior: um rissol ou um folhado de carne?

Nuno Azinheira

Diretor do Escolher Viver

Estava prometido há duas semanas e os nossos leitores não nos paravam de perguntar: mas afinal, quando sai esse duelo entre salgados? É que o texto comparativo que fizemos sobre seis bolos de pastelaria mais populares entre os portugueses foi um dos conteúdos mais vistos deste site desde o seu início. Agora, chegou a vez dos salgados. A vingança serve-se fria. E cheia de gordura…

Já achavam que tínhamos desistido, não era? Pois, mas não. Só que estivemos a aprimorar a receita. Há duas semanas, os amantes de bolos de pastelaria ficaram a tremer com a análise nutricional que apresentámos aqui. Afinal, quando entramos numa pastelaria e pedimos um palmier ou um simples queque, estamos a dar uma verdadeira facada na nossa alimentação saudável. Nada contra e bem sabemos que há dias para a asneira, mas o que queremos é estar na posse de toda a informação. Um consumidor consciente é sempre melhor.

Então começamos por onde? Pelo mais calórico de todos ou pelo menos mau? Pelo mais saboroso (para nós…) ou pelo mais desinteressante (igualmente para nós…). Primeiro que tudo, uma explicação: os sete salgados que escolhemos são talvez os mais populares em Portugal. Sim, faltam as chamuças, os folhados de Chaves, as Empadas de Vitela, os pastéis de massa tenra, os folhados de espinafres e queijo, ou os rissóis de leitão, que entraram na moda. Inicialmente, escolhemos seis: o rissol, o croquete e o pastel de bacalhau (esse triunvirato de ouro), o folhado de carne, o folhado de salsicha e a merenda mista (a que no Norte também chamam Lanche). Mas depois – calma, para tudo! – então e a empada de galinha, que anda há tantos anos a dar-nos um prazer incrível? Pensámos muito: que salgado poderia sair da lista? Achámos injusto expulsar qualquer um e, pronto, aceitámos a empada.

Vamos lá então. Fritos ou folhados? Pão ralado em óleo ou massa folhada cheia de manteiga? Qual fará pior? Provavelmente, dirão que são os salgadinhos ali a borbulhar na fritadeira em óleo abundante. Outros haverá que dirão que a massa folhada não é de fiar. Mas talvez o que ninguém esperasse é que houvesse uma tão grande diferença. Verdade, ao lado dos folhados, os fritos são… uns meninos de coro. Vamos aos factos, recordando que estamos a basear-nos nas fichas nutricionais da FatSecret Portugal, plataforma que reúne toda essa informação.

Rissol de Camarão

Quem não gosta de rissóis? Quentes, quase a queimar a língua, ou mornos, com o creme a envolver-se na boca, enquanto o camarão enriquece o paladar. O Rissol de Camarão é talvez um dos mais populares salgados comidos ao balcão das pastelarias e confeitarias de Portugal. A todas as horas do dia. E às vezes, uma sopa, um sumo e dois rissóis e está o almoço rápido feito. Pois bem, se tivermos ainda na cabeça os valores de calorias dos bolos de pastelaria, talvez venha aí uma surpresa. Um rissol apresenta 90 calorias, 4,8 gramas de gordura e 11 de hidratos de carbono. Não é maravilhoso? Não. Devemos evitá-los? Sim. Mas, como veremos, há piores. Muito piores.

Croquete de carne

É uma velha discussão, daquelas que dividem amigos para todos o sempre. Gostas mais de cães ou gatos? De praia ou campo? De Nestum ou Cerelac? De ovos mexidos ou estrelados? De rissóis ou croquetes? O duelo é bastante equilibrado, no que toca à informação nutricional, mas o croquete, talvez porque em média é menos pesado, leva a melhor. Um croquete de carne tem em média 84 calorias, 3,7 gramas de gordura e 9,1 gramas de hidratos de carbono. A pergunta tem, contudo, de ser feita (e não precisamos de resposta pública. Pode responder baixinho, só para si…): quando come um croquete, como de facto só um? Pois…

Pastel de Bacalhau

É o mais tradicional salgado português, um símbolo do turismo e da gastronomia portuguesa, mas, numa sondagem oficiosa que fizemos por algumas pastelarias de Lisboa, não é de longe o mais amado dos salgados portugueses. Ainda assim, seria impensável não estar aqui nesta lista. Afinal de contas, o fiel amigo tem 1001 formas de ser cozinhado e o pastel, feito religiosamente com batata, salsa, ovos e o dito cujo, e envolvido delicadamente entre duas colheres de sopa, é almoço tradicional para muitos, acompanhado de um arrozinho de tomate. Malandrinho ou caldoso, depende dos gostos. Ah, já nos esquecíamos: um pastel de bacalhau tem 114 kcal, 6,3 gramas de gordura e 6,5 de hidratos de carbono.

Empada de galinha

Avisamos que, daqui para a frente, é sempre a subir. A nossa amada empada, que é de frango, mas a que chamamos de galinha, apresenta-se ao balcão das pastelarias sobre diversas formas: massa folhada, massa quebrada, alentejana, frango cremoso ou frango desfiado. Enfim, há para todos os gostos. Não sabemos a qual recorreu a FatSecret para a contabilidade, mas uma empada de galinha, em média, apresenta 182 calorias e é portadora de 7,1 gramas de gordura e, ui ui, 24,7 gramas de hidratos de carbono.

Folhado de salsicha

É um mal amado, mas um dos preferidos dos portugueses. Massa folhada enrolada com uma salsicha no meio e, ei-lo pronto a matar a fome ou a gula a quem o pede. O folhado de salsicha tem menos hidratos de carbono do que a empada de galinha, mas continua na escala de progressão das calorias consumidas: são 202 num só folhado. E elas são geradas por 13,1 gramas de gordura e 15,3 gramas de hidratos de carbono. Tudo processado e de rápida absorção.

Merenda Mista

Quem nunca pediu uma merenda mista embrulhada para comer a meio da manhã? Ou para levar para a praia? É um dos salgados mais industrializados de todos, mas isso não quer dizer nada: se está ao balcão das pastelarias e confeitarias, é para comer. Há variantes gourmet, com alface e tomate, a que em muitos sítios se dá o nome de Napolitanas ou Milanezas, mas agora falamos da boa e velha Merenda Mista (folhada ou massa brioche). Todas as pastelarias têm e todas as padarias, muitas vezes situadas nas imediações das escolas dos nossos filhos, têm à venda. Está sentado/a? Cada merenda (ou lanche, se estiver a ler no Norte) tem 385 calorias, 16,2 de gordura e 40,3 gramas de hidratos de carbono. É o campeão dos hidratos, senhores e senhoras diabéticas. Fujam, fujam!

Folhado de Carne

E para terminar, tã, tã, tã, tã (rufam os tambores…), apresentamo-vos o Rei da Selva. O Folhado de Carne, tão tradicional, tão concorrido, tão amado, é uma verdadeira bomba calórica. Além de, aqui para nós, muitas vezes a carne que o recheia já seja o refugo do refugo. Mas voltamos aos factos nutricionais: pense quantos folhados de carne comeu na última semana. No último mês. No último ano. E agora multiplique mentalmente. Uma vez mais, faça a conta na vergonha da sua intimidade. Cada um com a sua, acredite. O autor destas linhas já está de chicote em punho para autofustigar-se. O Folhado de Carne é o mais calórico dos salgados avaliados: 476 calorias. Sim, fica abaixo das 611 calorias do palmier de que lhe falámos no texto anterior, mas 476 calorias é uma brutalidade. Só de gordura são 32,4 gramas. E 25,1 gramas de hidratos de carbono.

E então, ficou surpreendido(a)? Voltamos a repetir: não somos fundamentalistas e não queremos cortar o prazer a ninguém, nem desgraçar a vida aos senhores proprietários de pastelarias e padarias. Queremos apenas que esteja na posse de toda a informação. Assim, sabe com o que pode contar e que ajustes deve fazer na sua dieta sempre que não resistir à tentação. Mas se pecar, ao menos que lhe faça bom proveito.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.