A vontade pode não ser muita mas o exercício é essencial durante a menstruação

Izabelli Pincelli

Produtora de Conteúdos

Sabe aqueles dias que não apetece fazer nada a não ser ficar na cama o dia todo? Quando sente tanta dor que não quer nem comer e muito menos praticar exercícios físicos? Sentir-se assim não faz mal! Sabemos como esses dias são e temos a solução para si!

A menstruação é um processo natural de todas as mulheres, isso é facto, mas nem todos sabem como é viver mensalmente com esse incómodo. Quando nenhum medicamento ou exercício funcionam, quando as cólicas aumentam, as mudanças de humor.… não é nada fácil, ainda mais quando não podemos deixar a vida e o trabalho de lado.

Os dias de período traduzem-se numa diminuição dos níveis das hormonas estrogénio e progesterona que, consequentemente, causam efeitos como cansaço, inchaço, irritabilidade, dismenorreia (cólica menstrual) e dores musculares.

Os exercícios físicos podem ser aliados na luta contra esses sintomas e também podem ajudar a aliviar os causados pela síndrome de tensão pré-menstrual (TPM). Porém, é necessário estar atenta a quantidade e intensidade dos mesmos!

Por que devo praticar exercícios durante o período?

Sabemos que a última coisa que quer ouvir durante uma crise de cólicas é a palavra “exercício” ou qualquer outra relacionada com um gasto energético além do necessário. Porém, por incrível que pareça, a parte mais difícil de praticar exercícios durante o período é encontrar a disposição para sair de casa.

A prática de exercícios auxilia na produção de uma hormona nomeada endorfina que se espalha por todo o nosso corpo através do sangue. Essa, conhecida também como “morfina natural”, possui efeitos analgésicos e ansiolíticos, sendo responsável pela diminuição da sensação de dor e estimulação do humor.

Durante o período, estamos naturalmente mais cansadas e com um menor nível energético e, portanto, é essencial estarmos atentas à intensidade e tipos de exercícios praticados. Mas não se preocupe, nós ajudamos! Vamos lá conhecer os melhores exercícios para si:

Exercícios aeróbicos

São exercícios que podem ser feitos tanto dentro quanto fora de casa e incluem: caminhar, pedalar, correr, pular e até mesmo dançar. Caso estes já estejam incluídos na sua rotina, durante o período, é importante diminuir a intensidade dos mesmos, pois em excesso poderão contribuir para as dores musculares.

Um estudo concluiu que os nossos pulmões funcionam melhor perto to fim do ciclo menstrual, sendo este período o mais ideal para a prática desses exercícios.

Exercícios com baixa intensidade de peso

Apesar da prática de exercícios ser importante, é essencial estarmos atentas aos sinais do nosso corpo, em especial durante o ciclo menstrual. Durante os dias que sucedem e antecedem o mesmo, não conseguimos fazer esforços que faríamos facilmente em dias normais. Devido a isso, é ideal não praticar exercícios que requerem força e precisão nesse período.

Yoga e pilates

A prática correta desses exercícios pode ajudar, em especial, na dismenorreia. Além disso, podem ser essenciais quando praticados não só durante o período, mas também cerca de 3-4 dias antes, sendo responsáveis pela diminuição das dores musculares, cãibras, sensibilidade nos seios e fadiga.

O que mais devo fazer para não sofrer tanto?

Como já referido anteriormente, é importante escutarmos o nosso corpo e não exceder o seu limite. Não há problema se não conseguir completar um treino, fazê-lo apenas pela metade ou até mesmo aumentar a quantidade e tempo de pausas. Não exagere nos pesos e exclua exercícios de precisão, velocidade e alta intensidade.

Uma alimentação adequada também é essencial para conciliar os treinos com os sintomas mais incómodos do período. Inclua frutas cítricas, vegetais e carne branca na sua dieta, pois estes são ricos em propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, responsáveis por diminuir as reações causadas durante o ciclo menstrual.

Além disso, durante a prática de exercícios, a utilização do copo menstrual pode trazer mais conforto e tranquilidade do que os pensos e tampões.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.