Aaaaaaaa…tchim! Dez dicas para prevenir as malditas constipações

Deana Coimbra

Aluna finalista de Jornalismo na ETIC

Já estamos em pleno inverno, a estação ideal para “apanhar” as primeiras constipações e também para aprender a preveni-las! Desde lavar as mãos a ter boas noites de sono e repouso, convidamos-lhe a conhecer algumas dicas infalíveis para impedir que adoeça neste inverno…

Os responsáveis por apanharmos uma constipação são os vírus, que “viajam” sobretudo por via aérea, através das mucosas e das partículas originadas quando falamos, tossimos ou espirramos. O cansaço, a ansiedade, bem como alergias e asma, em conjunto com a predisposição do nosso sistema imunitário, fazem com que o nosso organismo fique mais sensível.

Nos meses de inverno dezembro, janeiro e fevereiro as constipações são sempre mais frequentes, sendo que passamos mais tempo em espaços fechados e logo o risco de contágio também é maior.

A propensão às constipações está por isso diretamente relacionada ao nosso sistema imunitário. É aqui que surge a grande pergunta: é possível de alguma maneira prevenir as constipações? A resposta é sim! Quem consegue sobreviver os meses de inverno sem uma única constipação, é porque provavelmente tem um sistema imunitário de “ferro”, bem alimentado, bem nutrido e bem preparado para se defender melhor de qualquer vírus que apareça.

O primeiro passo consiste em acreditar que a prevenção é de facto eficaz e que realmente funciona! Eis as 10 medidas que pode adotar para que consiga passar os próximos meses de inverno livre de constipações.

  • Manter as mãos limpas – longe dos olhos, nariz, ou boca

As mãos são o veículo de contacto de todo o tipo de germes e microrganismos. Lavá-las com sabonete, de forma regular, ajuda a eliminar os germes responsáveis por muitas infeções. Depois de estar em espaços públicos ou em contacto com alguém que pensa que esteja infetada, tente não tocar nos olhos, nariz ou boca. Se não tiver tempo, entretanto, de limpar as mãos com mais cuidado, use um gel desinfetante.

  • Evite aglomerações e espaços fechados

As mudanças da humidade fazem com que os vírus que se encontram no ar se multipliquem e penetrem com mais facilidade as mucosas nasais. Os ambientes fechados, muitas vezes com ar condicionado, costumam vir também equipados com um grande fluxo de pessoas. Centros comerciais, supermercados, salas de cinema, estádios e transportes públicos são alguns dos lugares com mais risco de contágio. Por isso, convém evitá-los em tempos de inverno.

  • Tome precauções perante pessoas infetadas

Não há mal nenhum em pensar que “é melhor prevenir do que remediar”. Quando em contacto com alguém que pense que possa estar infetado ou constipado, limpe e desinfete as mãos assim que puder. Se vive com alguém que esteja doente, tente ter o cuidado de limpar as superfícies onde a pessoa constipada tocou. Evite também, em ambos os casos, partilhar garrafas de água, cerveja, toalhas, lenços e outros objetos onde se possa propagar o vírus. Os abraços, beijos ou até partilhar do mesmo prato de comida devem também ser gestos a evitar nestas situações.

  • Mantenha-se bem aquecido

É essencial que um bom casaco, luvas, meias e gorro façam parte do seu guarda-roupa de inverno. Tente sempre que possível utilizar roupas adequadas à temperatura, e não tenha medo de fazer camadas de roupa se assim o entender! No inverno, as mudanças bruscas de temperatura, por vezes acompanhadas de chuva ou neve, podem levar a constipações ou até por vezes gripes. Por isso, opte por roupas quentes, confortáveis e que o protejam do frio.

  • Tomar vitamina C

Nesta altura do ano, uma suplementação rigorosa é uma estratégia infalível para prevenir o aparecimento de constipações ou gripes. A Vitamina C, é uma vitamina hidrossolúvel, mais conhecida pelos seus poderes antioxidantes, que ajudam na proteção das células, e no seu poder de fortalecer o sistema imunitário. Se por ventura, ficar doente, a Vitamina C é também a sua grande aliada, sendo que o seu consumo pode reduzir a duração da constipação. A duração em adultos que se suplementarem com mais de 200mg/dia diminui em média 8%. O que quer dizer que se uma constipação dura em média três dias, a toma desta vitamina pode diminui-la a cerca de 6h.

Uma alimentação rica em vitamina C consistem em:

  • Todos os tipos de couve;
  • Pimento;
  • Laranja;
  • Kiwi;
  • Morangos;
  • Brócolos

Nos dias em que não conseguir comer fruta, sopa e legumes em boas quantidades podem também fazer o truque. Se escolher tomar em cápsulas, a suplementação deverá ser feita em pequenas quantidades (100 a 200 mg de vitamina C/dia).

  • Evitar produtos processados

Chamam-se alimentos processados todos os que não são obtidos por meio natural, alimentos artificiais e industrializados. Os ingredientes desses produtos muitas vezes acabam por alterar as suas composições nutricionais, retirando todos os nutrientes e vitaminas que antes possuíam. Evitar este tipo de alimentos é uma das melhores mudanças alimentares que pode fazer pela sua saúde não só nos meses de inverno, como também durante os restantes meses do ano. Manter uma dieta saudável e rica em alimentos naturais vai fortalecer o seu sistema imunitário, não só durante os meses de frio como a longo prazo.

  • Beba líquidos com abundância

A hidratação é a defesa mais poderosa que podemos ter para o nosso sistema imunitário. Beber entre um litro e meio a dois litros de água por dia é uma das melhores armas que temos para defender o nosso corpo contra germes e vírus. Porém, embora a ingestão de líquidos seja importante, aconselhamos a escolher a água, caldos, chás, infusões e sumos de fruta, de preferência naturais. Deixe de parte os refrigerantes, evite o consumo em excesso de café e álcool, porque provocam a desidratação do corpo, e veja como a mudança nestes hábitos alimentares vai fazer toda a diferença!

  • Faça exercício fisico

O exercício fisico regular ajuda a criar defesas, pois aumenta a circulação sanguínea que mantém o nosso corpo mais “alerta” a possíveis ameaças. Exercício fisico porém não tem de ser sinónimo de ginásio. Dar uma caminhada de uma hora por dia ou treinar em casa num tapete de yoga são duas opções acessíveis e igualmente poderosas. O exercício fisico potencia de imediato o sistema imunitário, que bem preparado, é capaz de travar qualquer vírus a qualquer momento.

  • Encontre o seu espaço “zen”

Tal como dormir, encontrar um tempo onde possa relaxar, ou meditar é uma das suas armas mais importantes para evitar ficar doente durante o inverno. Estar psicologicamente bem é um dos fatores mais importantes para uma vida saudável e muitas vezes é posta de parte.

Um dos grandes inimigos do bom funcionamento do corpo é o stress. O stress traz consigo a ansiedade e outros problemas que afetam a capacidade do sistema imunitário. Atividades como meditação, yoga ou exercícios de respiração são hábitos que deve tentar adotar no seu dia a dia para melhorar não só a sua saúde física, como a sua saúde mental.

  • Dormir, dormir e dormir

Não é mito que o descanso e o repouso ajudam a fortalecer o sistema imunitário. O sono é um processo fisiológico com características de recuperação, regulação e proteção, afetando uma variedade de funções imunitárias, inclusive a produção de vitaminas importantes para as defesas do nosso corpo. Por isso, para proteger a sua saúde, certifique-se que dorme entre 7 a 9 horas consoante o seu dia a dia. Lembre-se que quanto mais trabalhar mais cansado fica, e deve por isso tentar ajustar o seu horário de sono ao seu estilo de vida o melhor que conseguir.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.