Alerta inverno! 15 alimentos carregadinhos de Vitamina D

Diana Rosa

Jornalista

Agora que os dias estão a ficar mais pequenos (dia 30, já muda a hora, não se esqueça…) e que a chuva, pela ordem natural das coisas, tenderá durante alguns meses a substituir o sol, é tempo de reforçar o consumo de Vitamina D. Saiba o que é, para que serve e onde a podemos encontrar.

Os dias estão a ficar cada vez mais escuros e os raios solares tendem a ser mais escassos nos meses que se avizinham. E por isso, para mantermos a nossa saúde física e mental, é essencial que continuemos a alimentar as nossas reservas de vitamina D. Como a sua maior fonte natural, o sol, vai andar mais envergonhado, vamos explicar o que é esta vitamina, para que serve, e onde podemos encontrá-la nos próximos tempos para suprimir qualquer falha.

O que é?

A vitamina D é produzida naturalmente pelo nosso organismo quando estamos expostos ao sol. É essencial para várias funções do corpo humano, nomeadamente para a construção e manutenção de ossos fortes, uma vez que tem um papel fundamental na absorção do cálcio. No entanto, esta vitamina também é importante em várias funções do sistema imunitário, digestivo, nervoso e circulatório.

O défice de vitamina D pode causar complicações no organismo, como a osteomalacia, osteoporose, e nas crianças, raquitismo. Além disso, aumenta o risco de desenvolver diabetes mellitus, hipertensão, depressão e alguns tipos de cancro. Quando esta vitamina está em falta, é possível que não tenhamos quaisquer sintomas, mas também pode acontecer que sintamos dor óssea, fraqueza muscular, depressão, irritabilidade e fadiga. É sempre importante fazer análises de rotina para confirmar que os valores estão todos em ordem!

Para que serve?

Mais em detalhe, a vitamina D tem as seguintes funções no nosso organismo:

Melhora o sistema imunitário – prenevindo vírus e bactérias

Promove a saúde cardiovascular – reduzindo a pressão arterial, consequentemente o risco de hipertensão e doenças cardíacas

Reduz inflamações do organismo – é um forte aliado de doenças autoimunes como psoríase, lúpus e artrite reumatoide

Previne cancro e esclerose múltipla – uma vez que diminui a formação de células malignas e regula a morte de células

Fortalece os músculos – uma vez que esta vitamina tem um papel essencial na formação e agilidade muscular

Previne a diabetes – atuando no bom funcionamento do pâncreas, que é o órgão responsável pela produção de insulina, que por sua vez mantém os níveis de aç~ucar no sangue

Fortalece os ossos – uma vez que participa numa maior absorção de cálcio e fósforo

Atrasa o envelhecimento – dado o seu poder antioxidante, impedindo os danos causados pelos radicais livres

Previne a ansiedade e depressão – uma vez que regula as funções do cérebro e oferece energia

Como consumir vitamina D

Uma vez que o astro rei vai tirar umas férias, vamos saber quais são os alimentos que têm maior concentração desta vitamina, para que passe o seu inverno com mais defesas e energia. As principais fontes da vitamina D encontram-se em produtos de origem animal, por isso lamentamos informar aos vegetarianos que infelizmente não poderão encontrar esta vitamina em frutos, vegetais ou grãos como quinoa, arroz ou aveia.

Maiores fontes alimentares de vitamina D

Salmão natural ou fumado

Óleo de fígado de bacalhau

Camarão

Ostras

Ovo cozido

Carne de vaca, frango, perú e porco

Leite

Sardinha

Fígado de vaga ou galinha

Manteiga

Iogurtes

Queijo

Atum

Cavala

Cogumelos

Existem também suplementos de vitamina D nas casas de produto naturais, mas aconselhamos sempre que fale com o seu médico ou nutricionista antes de decidir tomar qualquer suplemento alimentar, uma vez que só é aconselhável fazê-lo caso tenha défice desta vitamina no sangue, e isso só pode ser observado através de análises prescritas por profissionais de saúde. Se não fez o seu check-up, está à espera de quê?

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.