Sabia que a cafeína é eficaz para queimar gordura?

Ana Sofia Veiga

Aluna de Jornalismo e Comunicação da ETIC

A cafeína é um produto muito consumido pelos portugueses. O consumo de café pode ser por diversas razões: para despertar logo pela manhã, para ajudar na concentração ou, simplesmente, por ser já um hábito a seguir às refeições.

E não há mal nenhum nisso. Aliás, segundo vários estudos, a ingestão de café apresenta muitos benefícios para a saúde, como a diminuição do risco de desenvolver certas doenças, os efeitos protetores no fígado ou o auxílio no processo de queima de gordura. Não acredita? Está comprovado…mas será necessário praticar exercício físico (aliado a uma boa alimentação, é claro).

Esta substância natural tem propriedades adicionais que permitem a perda de gordura e estimulam o metabolismo e a adrenalina – daí ser considerada também uma substância termogénica (isto é, que aumenta a produção de calor e, assim sendo, ajuda o organismo a queimar mais calorias).

De acordo com um estudo de 2020, se ingerir 3 mg/kg de cafeína (o que equivale a 2-3 cafés cheios para um adulto de 70 kg) antes de realizar um treino com uma intensidade baixa a moderada durante 60 minutos, aumenta a taxa de oxidação de gordura em cerca de 27%. No entanto, importa referir que este mesmo estudo foi posto em prática com os participantes em jejum, logo a queima de gordura foi superior.

Por outras palavras, a cafeína é eficaz na queima de gordura corporal, porém apenas em situações particulares, como a intensidade e o nível do treino e o consumo antecipado de alimentos.

Quando se fala em perda de peso, o cenário já é diferente. Neste campo, a cafeína parece não ter um papel significativo, uma vez que, com o tempo, desenvolve-se uma tolerância a esta substância. Segundo o que os autores apuraram, a cafeína não aumentou o metabolismo basal. Ou seja, para perder peso, a receita continua a ser a de sempre: queimar mais calorias do que as que ingere diariamente.

Consumir menos e gastar mais vai possibilitar uma maior libertação de ácidos gordos para a corrente sanguínea. Quanto mais gordura é mobilizada, mais é queimada.

Mais resistência no treino

Já em 2017, outro estudo abordava as vantagens de beber café antes do treino. Contudo, vai mais longe num dado. Menciona que esta ação tem de ser efetuada 30 minutos antes do exercício físico.

Em entrevista à revista NIT, a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo afirma que: “a cafeína aumenta a libertação de ácidos gordos que vão ser usados como fonte energética pelos músculos. Por isso, vai ter mais resistência e conseguir treinar com maior intensidade por períodos mais longos. Isto pode ter especial interesse em exercícios de resistência, como ciclismo ou natação”.

A nutricionista revela ainda que existem também benefícios de consumir café depois do treino. Há estudos que “provam que nessa altura a cafeína ajuda a transportar glicose para os músculos que ajudam na recuperação”. Não obstante, acaba por salientar que “há mais benefícios em beber café antes do treino do que depois”.

Antes de pôr este método em prática para a perda de gordura corporal, deve estar também ciente dos efeitos secundários que podem advir – ansiedade, insónias e problemas gastrointestinais.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.