Chá verde: o mais poderoso dos chás tem muitos benefícios. Mas não é para todos

Ana Sofia Veiga

Aluna de Jornalismo e Comunicação da ETIC

Emagrece, reduz o risco de várias doenças e deixa a pele mais bonita. Eis os (muitos) benefícios do chá verde. Mas nem todos podem bebê-lo. Perceba algumas das contra-indicações.

Sabia que o chá é produzido a partir das folhas secas da Camellia Sinesis – uma erva de origem oriental? E que o nível de oxidação das folhas vai determinar a sua cor? Pois é. Pode ser preto, branco, verde, entre outros. Porém, vamos focar-nos no chá verde.

O chá verde, que se obtém através das folhas não oxidadas e que é um dos menos processados, contém (por essas mesmas razões) uma enorme quantidade de antioxidantes. Mais antioxidantes do que qualquer outro chá. Assim sendo, é considerado uma das bebidas mais saudáveis do mundo. E não é só por isso. Este chá é naturalmente baixo em calorias, possui múltiplos benefícios para a saúde. Ora veja.

  • Ajuda a emagrecer

Os polifenóis presentes no chá verde, especificamente as catequinas, aceleram o metabolismo e reduzem a gordura corporal – o que leva à perda de peso. Esta redução acontece especialmente na zona abdominal.

Além disto, em entrevista à NiT, a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo refere que “o chá verde aumenta a libertação de colecistoquinina, uma hormona responsável pela sensação de saciedade”.

  • Aumenta o estado de alerta

Um dos ingredientes do chá verde é a cafeína. Logo, o seu consumo deve ser feito ao início do dia e jamais à noite, podendo originar insónias.

O chá verde não contém tanta cafeína como o café, mas o suficiente para o ajudar a estar alerta, sem causar os efeitos nervosos associados ao consumo de cafeína.

A função cerebral também sai beneficiada. Há um aumento dos níveis de produtividade e energia, uma melhoria do humor, do tempo de reação e memória.

  • Diminui o risco de diabetes tipo 2

O chá verde pode melhorar a sensibilidade à insulina e reduzir os níveis de açúcar no sangue. “Alguns estudos indicam que quem bebe chá verde tem menos 18% de risco de desenvolver diabetes tipo 2”, declara a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo.

  • Reduz a possibilidade de doença cardiovascular

Há vários estudos que comprovam que este chá pode melhorar alguns dos principais fatores de risco para doenças cardiovasculares, por ser capaz de reduzir o colesterol total, o LDL (o colesterol “mau”) e os triglicéridos.

  • Minimiza o risco de doença de Alzheimer e Parkinson

Tendo na sua composição compostos bioativos, o chá verde pode ter vários efeitos protetores sobre os neurónios e, assim, reduzir o risco destes dois distúrbios neurodegenerativos.

  • Diminui a probabilidade de vários tipos de cancro

Sendo o chá verde uma fonte excecional de poderosos antioxidantes – que apresentam um efeito protetor –, faz todo o sentido que possa reduzir a possibilidade de desenvolver certos tipos de cancro.

  • Ajuda a pele a ficar mais bonita

A quantidade de antioxidantes que este chá tem leva à redução da formação de radicais livres, prevenindo o envelhecimento precoce. Deste modo, a pele fica mais bonita, jovem e saudável.

Outros benefícios

  • Melhora a saúde dentária, havendo um menor risco de cáries;
  • Ajuda a manter os níveis de açúcar no sangue estáveis – ideal para quem sofre de diabetes;
  • Auxilia na digestão;
  • Permite a manutenção de uma estrutura óssea forte;
  • Tem propriedades anti-inflamatórias.

Os efeitos colaterais

O chá verde é, realmente, um poço de benefícios. No entanto, nem tudo é um mar de rosas. O consumo desta bebida não é recomendado a todas as pessoas e também pode ter alguns efeitos contrários no organismo.

De acordo com a Medical News Today, pessoas com sensibilidade severa à cafeína podem experienciar insónias, ansiedade, irritabilidade, náuseas ou dores de estômago.

Se bebe chá verde, não deve ingerir outras bebidas estimulantes (como café, bebidas energéticas ou chá preto). Se o fizer, poderá aumentar de forma perigosa a pressão arterial e a frequência cardíaca.

E, ainda, consumir uma alta concentração de extrato de chá verde pode afetar negativamente a saúde do fígado, em casos raros.

O nutricionista Tomás Barbosa, em entrevista ao SPOT+, acrescenta também que este chá “não é indicado para grávidas, pois pode prejudicar o desenvolvimento do feto. Pessoas hipertensas, com glaucoma, com hipertiroidismo e irritações gástricas devem evitar ingerir chá verde”.

Por último, deve sempre tentar ingerir esta bebida fora das refeições, pela simples razão de poder bloquear a absorção de alguns nutrientes essenciais, como o ferro e o cálcio.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.