Cinco influencers, cinco receitas todas as semanas para aprender a comer com equilíbrio

Escolher Viver

A partir segunda-feira conte com o “Hoje cozinho eu”, uma nova rubrica do Escolher Viver, para já de segunda a sexta-feira. Desafiámos cinco influencers digitais a partilhar com os nossos leitores as suas receitas em vídeo. Um festival de sabor para continuarmos a ajudar toda a gente a fazer as escolhas mais equilibradas. Com todo a criatividade… e sem culpa.

Se está à espera só de saladas, cozidos e grelhados, está enganado/a. Não, a nova rubrica do “Escolher Viver” não vai trazer diariamente “pratos de dieta” ou, pior ainda, “comida de hospital”. Nada disso. Os cinco “cozinheiros” de serviço de segunda a sexta-feira (em breve, teremos mais dois, que se juntarão ao fim de semana) sabem o que se pretende: comida de qualidade, com sabor, cor, criatividade e equilíbrio. “A ideia não é fazer pratos pouco calóricos, ou baixos em hidratos de carbono. Claro que também os haverá, dependerá das opções de cada um dos parceiros, mas o que queremos mesmo é comida de verdade, feita com alimentos naturais, nutricionalmente equilibrados e muito, muito amor”, conta Nuno Azinheira, diretor do Escolher Viver.

Cada um dos cinco influencers (três nutricionistas, uma produtora de conteúdos digitais e um chef de cozinha) foram convidados “pelo que de diferente podem dar ao projeto”. “Todos têm os seus seguidores, o seu tipo de cozinha, as suas origens, as suas motivações e até a sua forma de comunicar e de gravar os seus vídeos. É essa diversidade que faz sentido para o Escolher Viver, que agradece a confiança destes novos parceiros e quer valorizar o seu trabalho”, explica o mentor do projeto, que convida os leitores do site a irem conhecer as redes sociais e canais de youtube dos novos colaboradores. Estreia: dia 1 de novembro.

“Comer não serve só para nutrir,
mas também para temperar
as nossas relações”

PATRÍCIA AGUIAR, NUTRICIONISTA, 44 ANOS

“Se é para promover saúde, estou dentro”. É desta forma que a nutricionista Patrícia Aguiar, 44 anos, respondeu ao desafio que lhe foi lançado pelo Escolher Viver. “Aceitei esta parceria por ser um projeto que sigo e com o qual me identifico e que fala a mesma linguagem do que eu”, explica. As suas receitas vão ser partilhadas uma vez por semana com os nossos leitores. “Para mim, comer é uma experiência sensorial completa. Dos aromas às cores, passando pelas texturas, o ato de comer não serve apenas para nos nutrir, mas também para temperar as nossas relações através do convívio”.

Patrícia, que confessa ser fã de Cozido à Portuguesa e de Sushi, conta ao nosso site que a cozinha faz parte da sua vida “desde sempre”. “Mas comecei a dedicar-me mais desde os meus 23 anos, quando fui morar sozinha”.

A nutricionista de Almada, que é também coacher de Nutrição, afirma que as receitas “são uma ferramenta aliada ao emagrecimento”. “Foi por isso que comecei a pôr as mãos na massa e a partilhar nas minhas redes sociais”. O seu Instagram tem quase 13 mil seguidores. “Os leitores e as leitoras do Escolher Viver são muito bem-vindos”. Podem segui-la aqui.

“É importante comer sem sofrer,
sem culpa e sem complicação”

MARISA CARREIRO, PRODUTORA DE CONTEÚDOS, 32 ANOS

Transmontana de coração, Marisa Carreiro está quase sempre a rir. E é alegria que quer passar aos outros. Não por acaso, fundou o projeto Cozinhar com Sorrisos, “onde é possível encontrar receitas saudáveis e fáceis de confecionar, feitas para quem quer praticar uma alimentação saudável e descomplicada”. “Eu sou aquela pessoa que não tem prato preferido, que não gosta da palavra repetição e que abraça a criação, adoro comer e dar a conhecer novos sabores. Sabores esses, que possamos comer sem sofrer, sem culpa e sem complicação”, conta ao Escolher Viver.

A cozinha não foi a sua primeira opção, embora tenha começado a dar lá os seus passos aos 14 anos. “Sou licenciada em fiscalidade, mas é aqui que encontro o meu equilíbrio”, explica. E é por isso que tem, recentemente, vindo a “investir em formação e a adquirir conhecimentos” sempre que pode. O último curso que fez foi o de Macrobiótica e Saúde, pelo Instituto de Macrobiótica de Portugal.

A dar os primeiros passos no YouTube, Marisa conta já com um Instagram forte e diversificado, com mais de 18 mil seguidores. Pode segui-la aqui. “O meu objetivo é permitir que quem me visita pode ver receitas saudáveis detalhadas, com fotos e vídeos. O que quero é passar mais informação sobre cozinha saudável”, sublinha. E é por isso que aceitou o convite do Escolher Viver para contribuir com uma receita semanal. “É um projeto com muito interesse e isso agrada-me. Por outro lado, é uma forma de chegar a mais pessoas e continuar a passar a minha mensagem”.

“Comer é um prazer social,
emocional e fisiológico”

SOFIA TOMÁS, NUTRICIONISTA, 35 ANOS

O que leva uma nutricionista de Cascais a juntar-se a um site como o Escolher Viver? “É mais uma forma de eu poder ajudar as pessoas a escolherem comer melhor. Este site permite-me chegar a mais pessoas e, sobretudo, reforçar a ideia de que é possível cozinhar de forma saudável e manter-se todo o prazer em comer”, explica Sofia Tomás, uma nutricionista de Cascais, com 35 anos.

Para esta profissional, comer “é um prazer social, emocional e fisiológico, que deve ser feito sem extremismos e com equilíbrio”. Foi por isso que começou a sua atividade nas redes sociais. No seu muito completo Instagram, onde coleciona já mais de 32 mil seguidores, Sofia apresenta receitas, fala de alimentos, dá dicas úteis e apresenta alternativas saudáveis. “O que eu gosto de fazer nas redes sociais, e também quero fazer no Escolher Viver, é provar que uma alimentação saudável não tem de ser uma coisa aborrecida e sem sabor”.

A história de Sofia, que tem o caril de camarão como o seu prato favorito, não é igual à de todas as mulheres que em criança já andavam pela cozinha. Esta começou a fazer parte da sua vida quando emancipou a sua vida. “Claro que em criança tinha um certo fascínio, mas a cozinha só começou a fazer parte da minha vida desde que saí de casa dos meus pais, aos 28 anos”, recorda. Um caso típico em que se aliou, literalmente, a fome com a vontade de comer.

“A alimentação saudável
não tem de ser chata e sensaborona”

RITA PEREIRA, NUTRICIONISTA, 29 ANOS

Com mais de 35 mil seguidores no Instagram, a também nutricionista Rita Pereira tem vários pratos favoritos. Hesita quando lhe pedimos um. “Ui, são tantos! Mas muito provavelmente, um bom bacalhau com broa”. Não sabemos se tem uma receita infalível para este prato, mas com ela uma coisa é garantida: “O meu principal objetivo é descomplicar e fazer ver que uma alimentação saudável não tem de ser chata e sensaborona, bem pelo contrário. E daí que uma das forças que me fez avançar para as redes sociais foi, e continua a ser, de partilhar opções saudáveis, simples e saborosas”.

Em criança, Rita teve “uma educação onde a alimentação saudável e equilibrada sempre foi uma prioridade”. Penso que o meu gosto pela área da nutrição vem muito daí. Depois, foi juntar a criatividade à cozinha.A profissional e influencer digital está fã do Escolher Viver, plataforma que nasceu há pouco mais de um mês. “Acho um projeto extremamente interessante, onde é possível aceder a várias matérias fundamentais por profissionais da área. Nos dias que correm, bem sabemos, que existe muita informação, mas a desinformação é ainda bastante presente. Portanto, aqui estou”.

“Cozinho desde o berço”

TIAGO SILVA, CHEF DE COZINHA, 24 ANOS

Tiago Silva é um homem entre mulheres. Aos 24 anos, este cozinheiro de Felgueiras não tem dúvidas de como tudo começou. “Eu diria que cozinho desde o berço, mas as primeiras recordações que tenho são por volta dos meus 12 anos”, lembra. Nesse tempo, a cozinha já era uma paixão, mas nunca lhe passou pela cabeça que viria a participar no Masterchef, um programa de televisão em que deu a conhecer o seu talento. Ficou num honroso quarto lugar. Desde então este jovem licenciado em Comércio Internacional dedica-se 100% à cozinha. “Comer é um dos maiores prazeres da vida”, diz sem hesitação. Depois de uma pausa, acrescenta. “Comer bem, atenção”.

E como foi Tiago parar às redes sociais? “Desde cedo que estou habituado a fazer coisas boas na cozinha, sobretudo para família e amigos. E como os elogios eram muitos e me dava tanto prazer, senti que seria interessante partilhar com as pessoas. Era uma forma de ajudar e, ao mesmo tempo, dar a conhecer-me um pouco mais”.

“Grande parte do conteúdo que produzo tem a ver com uma alimentação não tão saudável”, reconhece. Por isso, quando o Nuno me convidou para colaborar no Escolher Viver, senti que seria interessante abraçar este projeto, no sentido de começar a investir um pouco mais em conteúdos que ajudem as pessoas a terem uma alimentação mais saudável e equilibrada, mas com o sabor que tanto me caracteriza”, afirma Tiago, que classifica esta colaboração com um “grande desafio”. “Estou cá para isso”, diz este nortenho, que assume a paixão por francesinhas. Siga-o aqui.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.