Cuidado com o colesterol! Quem são os vilões e os heróis desta história?

Diana Rosa

Jornalista

Sabemos o que o leitor/a estará a pensar: “Bem, qualquer dia, não podemos comer nada. Ou é da diabetes, ou é do coração, ou é do colesterol!” Calma, não é tanto assim. Mas, de facto, isto anda tudo ligado. Não defendemos que deixe de comer coisas potencialmente perigosas, apenas queremos ajudar a que faça escolhas acertadas e que se cometer um excesso ao almoço, compense ao jantar. É tudo uma questão de equilíbrio e de informação.

Agora é que são elas! Admitimos que muitos dos leitores não fiquem muito admirados com esta lista. Já outros, vão achar que é mito. Bom, como sabem, nós não somos uma entidade superior, mas já a Organização Mundial de Saúde é uma das nossas maiores referências. E no que diz respeito à alimentação, a OMS tem investido cada vez mais tempo a tentar perceber a dinâmica dos alimentos no corpo humano.

Começando pelo início, há dois tipos de colesterol. O bom e o mau. O bom é o HDL, e o mau é o LDL. Enquanto o bom é representado por uma proteína que transporta o sangue até ao fígado e, caso esteja em excesso, pode ser eliminado nas fezes, o mau é o que faz o caminho oposto, sendo que é transportado a partir do fígado até à corrente sanguínea e que pode causar problemas cardiovasculares.

Em termos de colesterol total, sabe-se que atualmente o valor máximo de referência é de 190 md/dl. E o que nos interessa aqui é manter este número o mais controlado possível.

O que confere o aumento do colesterol na nossa alimentação é essencialmente o consumo de gorduras saturadas e trans. As gorduras saturadas são as que estão presentes em alimentos de origem animal, nomeadamente carnes, miudezas, manteiga, laticínios em geral, bolos, entre outros. Por sua vez, as gorduras trans são aquelas que conservam e transformam os alimentos para durarem mais tempo, transformando óleos vegetais líquidos em gordura consistente.

E ninguém quer ter colesterol elevado não é verdade?

Vamos lá então:

Dez alimentos que contribuam para o aumento do colesterol

  1. Carnes e refeições processadas
  2. Vísceras dos animais
  3. Enchidos, fumados e enlatados
  4. Banha de porco
  5. Manteiga
  6. Marisco
  7. Fritos e aperitivos salgados
  8. Gema de ovo
  9. Caldos de legumes, peixe e carne
  10. Laticínios – principalmente os gordos

Dez alimentos que contribuem para o controlo do colesterol

  1. Peixes ricos em ómega-3
  2. Nozes e amêndoas
  3. Frutos vermelhos
  4. Alho
  5. Óleos vegetais
  6. Maçã
  7. Grãos integrais (trigo, arroz…)
  8. Aveia
  9. Beringela
  10. Abacate

Os perigos do colesterol elevado

O colesterol alto (em particular, valores elevados de colesterol já designado mau colesterol), ao levarem à aterosclerose e acarretam consigo várias consequências para a saúde. Entre elas, doenças como:

Doença arterial periférica

Quando a aterosclerose afeta os vasos dos membros, principalmente dos membros inferiores, provocando má circulação e dor (claudicação intermitente);

Doença arterial coronária

Quando as artérias afetadas são as do coração – as artérias coronárias –, ocorrem sintomas como dor ao esforço (angina de peito) e, se a obstrução for completa, um enfarte agudo do miocárdio;

Doença cerebrovascular

Neste caso, as artérias afetadas são as que alimentam o cérebro, e a sua obstrução pode causar acidentes isquémicos transitórios (AITs) ou acidentes vasculares cerebrais (AVC)

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.