Dióspiro: o fruto de outono para roer ou comer à colher. Mas cuidado com o açúcar…

Nuno Azinheira

Diretor do Escolher Viver

Adorado por uns, odiado por outros. O dióspiro não costuma ser um fruto de “mais ou menos” e é uma das grandes tendências outonais no que diz respeito ao cabaz da fruta. E, como vai ver mais à frente, tem um alto poder nutricional. Mas é também um fruto a ter em atenção pelos diabéticos.

Fonte rica de vitamina A e C, o dióspiro (e é assim mesmo, com acento agudo no ó, pelo que a sílaba tónica é no “o” e não no “i”. Esta é a forma correta, embora alguns dicionários já aceitem as duas formulações…))tem vários benefícios ainda desconhecidos para muitos de nós.

Originário da China, é produzido em grande massa nos países asiáticos e em Portugal as maiores plantações localizam-se no sul do país.

É um fruto sensível, de casca fina quase como uma película, que pode ser de roer ou de comer à colher e não deve ser armazenado junto de outros frutos, uma vez que é de amadurecimento bastante rápido. Para evitar manchas ou rasgos na sua pele, deve ser conservado no frigorífico, mas não pense que ele aguenta muitos dias.

O dióspiro de roer tem o seu interior mais duro, tendencialmente mais claro e pode ser cortado e consumido sozinho ou misturado em saladas ou em lanches, como no iogurte. Já o de comer à colher é para ser consumido assim mesmo, uma vez que a sua polpa tem a sua textura mais relaxada como se de um pudim se tratasse. A sua cor é mais avermelhada, o que indica que tem mais propriedades antioxidantes do que o anterior.

Ainda assim, este fruto pode ser utilizado para compotas, gelados ou mesmo assado. Mas atenção, se o cozinhar não adicione mais açúcar do que ele já tem!

Este é um fruto com benefícios muito interessantes, nomeadamente nesta época em que o frio bate à porta. Mas cuidado com os exageros, pois também é rico em frutose e tem mais calorias do que a maior parte dos outros frutos da estação.

Quais são os seus benefícios?

  • Reduz o colesterol LDL (ou colesterol mau) – por ser rico em fibra
  • É anti-inflamatório, anti-hemorrágico e anti-infeccioso – dadas as suas propriedades antioxidantes como flavonoides.
  • Favorece a produção de glóbulos vermelhos – uma vez que tem alto teor de potássio, magnésio, fósforo e cobre
  • Previne doenças cardiovasculares – especialmente o dióspiro de comer à colher, visto que tem uma quantidade mais elevada de taninos, que são substâncias que contêm várias ligações de hidrogénio e oxigénio
  • Promove uma boa visão – pois para além das propriedades antioxidantes também contém um elevado teor de vitamina A
  • Previne o risco de doenças metabólicas – uma vez que contém beta-carotenos
  • Contribui para o favorecimento do trânsito intestinal – dado o alto teor de fibras

Apesar de não ser um alimento proibido (isso para nós não existe…), o dióspiro deve ser comido com moderação por diabéticos, porque é rico em açúcares e, consequentemente, tem um elevado valor calórico (por 100g contém 58kcal e 15g de hidratos de carbono), valores muito superiores ao de outras frutas.

Agora que já conhece os benefícios deste fruto que lhe vai fazer companhia nos próximos três meses, e como somos uns queridos “fora da caixa”, deixamos-lhe aqui uma receita de um sumo multivitamínico com dióspiro que, bebido de manhã, vai fazer maravilhas pela saúde e dar-lhe energia extra. Tudo a favor da sua imunidade! Vamos até dar-lhe um nome:

Bomba vitamínica (não é apto para diabéticos)

Ingredientes:

– 1 laranja

– 1 ou 2 diospiro mole e maduro (a quantidade depende do tamanho do fruto)

– 1 copo de água

– hortelã fresca picada a gosto

Preparação:

Não tem nada que enganar. Coloque tudo numa liquidificadora e triture até ficar cremoso. Para ficar ainda mais saboroso, adicione uma pedra de gelo ou coloque uns minutos no frigorífico, e comece bem o seu dia!

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.