Falar de sexo é bom. Mas o melhor mesmo é fazê-lo. Eis oito benefícios… para além do prazer

Diana Rosa

Jornalista

Ora aqui está um tema que tem sido esquecido e é tão importante abordar! O sexo! A vida é feita de várias esferas, de várias camadas, e o sexo é uma muito importante. Não tem género, condição social nem limite de idade, e tem benefícios para a saúde que se calhar nem imagina. Ah, claro: e quando é bom… é mesmo bom!

O sexo é muito mais do que uma atividade só para quem quer procriar. É uma parte importante na vida de um casal e, por vezes, pode ditar a saúde ou mesmo a continuidade de uma relação. Mas também serve para solteiros! Seja como for, cada um tem uma dinâmica sexual diferente. A frequência com que se faz torna-se um dado importante na avaliação do seu bem-estar, principalmente quando passa demasiado tempo sem relações sexuais.

Mas atenção, a qualidade também é um fator decisivo. Não espere ter grandes benefícios a fazer sexo todos os dias se não lhe sabe bem.

O sexo liberta endorfinas, as chamadas hormonas da felicidade, mas também um aumento de dopamina, o que faz com que quanto mais se pratica, mais aumenta a vontade de o fazer com mais frequência. Para não estragar os benefícios, já sabe, use preservativo caso não esteja numa relação de longa duração.

Mas quantas vezes devo ter sexo?

Estudos apontam que 1 vez por semana é suficiente para retirar bons benefícios desta prática. O número pode não se encaixar na vida de todos, mas como dissemos, a qualidade é um fator decisivo. Não é relevante se está numa relação ou se tem um elevado grau de intimidade. Fazer por fazer é que não apresenta grande contributo para a saúde. No entanto, quando é muito positivo, estima-se que possa aumentar a esperança de vida em mais um ano e meio, além dos benefícios em termos de saúde mental e emocional.

Quer ficar a conhecer os benefícios do sexo? Vamos lá!

  • Promove a felicidade

Uma vez que favorece a libertação de endorfinas através da circulação sanguínea, o sexo aumenta os níveis de felicidade, é uma ajuda na cura de depressões ligeiras, alivia a tensão, aumentando o sentimento de bem-estar e combatendo o stress.

  • Alivia a dor

Durante o ato sexual, o organismo liberta hormonas e neurotransmissores, capazes de aliviar a dor e atuando quase como um analgésico natural. Esta ação aliviante prolonga-se durante os momentos seguintes e ajuda a que se sinta melhor. As endorfinas combinadas com a ocitocina, previnem essencialmente dores de cabeça e de articulações, uma vez que retira a tensão existente nos vasos sanguíneos.

  • Promove a perda de peso

Obviamente, o sexo é uma atividade física que o obriga a exercitar o corpo e a queimar gordura. Como é bastante completo, trabalha todos os músculos do corpo, tendo uma ação tonificante. Estima-se que possa queimar até 560 calorias num ato sexual. Além disso, previne a celulite, uma vez que promove a circulação dos fluídos linfáticos, eliminando bactérias e toxinas.

  • Favorece o sono

Com as alterações biológicas que se verificam durante e após o ato sexual, o corpo atinge níveis de relaxamento que previnem as insónias e ajudam a que durma melhor.

  • Faz bem à pele

A transpiração que resulta do ato sexual liberta toxinas e ajuda a limpar os poros da pele, melhorando sintomas de acne, dermatite, manchas e erupções cutâneas, conferindo uma tez mais luminosa e suave.

  • Melhora as alergias

O sexo é um anti-histamínico natural, favorecendo sintomas do foro respiratório como as alergias, asma e constipações.

  • Aumenta as defesas

Ter sexo uma ou duas vezes por semana pode fazer milagres pelo sistema imunitário, tornando-o mais capaz de combater infeções e outras doenças. Além disso, o facto de aumentar a felicidade, a tranquilidade e a autoestima, também são motivos para que a sua imunidade saia reforçada.

  • Combate a hipertensão e as doenças cardiovasculares

Como qualquer exercício físico, tem benefícios muito significativos na saúde cardiovascular, sendo que praticado duas vezes por semana pode mesmo fazer a diferença. No entanto, para que tenha uma vida saudável, deverá fazer 30 minutos de exercício pelo menos 5 dias por semana. Como nem toda a gente consegue ter atividade sexual com essa frequência, aconselhamos sempre a que aposte no desporto ou outras atividades que compensem as horas necessárias para um corpo e mente saudável.

Outro dado curioso é que os homens demoram em média entre 2,5 a 5 minutos até atingir o orgasmo, enquanto nas mulheres o número sobe para os 14 a 20 minutos. Devido à presença hormonal, mas também à própria anatomia feminina, é comum que a mulher precise de mais estimulação do que o homem para atingir o clímax. Já o autoestímulo também é muito positivo para a saúde, e no caso das mulheres, permite que elas conheçam melhor o seu próprio corpo.

Por isso, não tenha pressa. Lembre-se que quanto mais tempo de exercício tiver, mais benefícios traz para a sua saúde. Mas, independentemente do grau de exercício, proteja-se!

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.