Gosta de chocolate? Trave a fundo! Mas, calma, temos boas notícias para si

Diana Rosa

Jornalista

Quem tem excesso de peso e quem é diabético sabe bem o que é gostar chocolate e não poder comê-lo. Ou, pelo menos, não dever comê-lo. Prefira cacau ao chocolate. E, por favor, não armazene tentações na sua despensa. Foi a pensar nestes gulosos e gulosas que fizemos este texto para si.

É doido por chocolate mas não quer dar uma facada na dieta? Faz bem. Mas ainda assim, há formas de ter o prazer de comer aquilo que gosta sem ter culpa uma semana.

Sabemos que o açúcar que está presente no chocolate, e aliado à gordura é o que lhe confere um sabor irresistível. Mas se quer manter o peso tem de saber escolher as melhores opções. E o que é que deve fazer? Já conhece a nossa máxima: Ler o rótulo. Não se trata de comprar produtos que dizem “light” na embalagem, mas sim saber analisar os ingredientes que vai ingerir.

Quais são as opções mais aconselháveis para que a asneira não se torne tão grande?

Atenção: Avisamos desde já que estes conselhos não significam que coma chocolate todos os dias e à vontade. Quer apenas dizer que há opções que são menos prejudiciais caso esteja a “ressacar” de uns bombons ou de uma mousse.

  1. Prefira o chocolate preto, de preferência com pelo menos 70% de cacau, pois o teor de gordura é mais reduzido do que os restantes chocolates que contêm mais leite, mais açúcar e manteiga. Além disso, o cacau tem poder antioxidante e quanto mais puro for, melhor.
  2. Escolha cacau em pó em vez dos tradicionais chocolates de misturar no leite. Estima-se que a cada colher de chocolate em pó que consumir está a ingerir um pacote de açúcar a mais relativamente ao cacau. E claro, isso nota-se no sabor.
  3. Retire biscoitos e bolachas de chocolate da sua despensa, uma vez que estes alimentos não só contêm o açúcar e gordura do chocolate como também contêm manteiga, farinha, e no final é uma mão cheia de calorias. Prefira bolachas integrais que possam ser cobertas apenas de chocolate negro. Não é tão guloso, mas sacia o desejo.
  4. Resista ao bolo de chocolate da pastelaria e faça o seu em casa, com chocolate negro que tenha uma elevada percentagem de cacau, farinha de aveia em vez da farinha refinada, e açúcar de coco no lugar do açúcar convencional.
  5. Escolha gelado de chocolate em vez de mousse, pois mais uma vez, a mousse tem outros ingredientes que ainda adoçam mais a mistura realizada, nomeadamente gordura saturada, como manteiga. Para além do mais, a dose de chocolate necessária para fazer esta sobremesa é superior à dose utilizada no gelado.
  6. Compre uma tablete de chocolate negro em vez de uma caixa de bombons praliné. Está-se mesmo a ver que é completamente diferente. O teor de gordura e de açúcar dos bombons é muito superior, já para não falar das calorias. Além disso, se comer chocolate com mais de 70% de cacau, pode consumir cerca de 2 quadrados por dia. Se quiser comer um bombom, já não é bem assim.

O cacau na sua forma mais pura e reduzido a poucas misturas é na verdade um alimento com benefícios muito interessantes. Só que é necessário que impere o bom senso e comer sempre com conta, peso e medida.

Esta semente do cacaueiro é rica em flavonoides e antioxidantes que melhoram o humor, a circulação, e até ajudam a regular o nível de açúcar no sangue. Além disso, é um protetor do sistema cardiovascular. Mas cacau é cacau, não é chocolate de leite!

Entre os benefícios mais evidentes do cacau:

– Melhora a tensão arterial, uma vez que promove a formação de óxido nítrico que favorece o fluxo sanguíneo.

– Diminui inflamações, uma vez que é rico em antioxidantes e capaz de eliminar os radicais livres do organismo. Além do mais, o cacau ajuda a diminuir o valor da Proteína C Reativa que é um dos marcadores utilizados para detetar infeções ou inflamações.

– Previne doenças cognitivas como o Alzheimer, dado que tem elevado teor de selénio, um mineral que promove uma boa memória e o desenvolvimento cerebral.

– Previne tromboses e embolias, graças à presença de flavonoides que promovem um correto fluxo sanguíneo e impedem a formação de coágulos.

– Melhora o humor, já que é rico em cafeína (por isso não deve ser consumido à noite) e triptofano, que ajuda a melhorar os níveis de serotonina combatendo assim sinais de depressão e ansiedade.

Por fim deixamos-lhe aqui uma receita fácil, rápida e saborosa que vai fazer sucesso à mesa e saciar toda a vontade que tem de chocolate.

Brownies de cacau

Ingredientes

1 batata doce

1 chávena de farinha de aveia

3 colheres de cacau em pó

½ chávena de nozes

½ chávena de amêndoas

2 colheres de sopa de amendoim

Tâmaras a gosto (é o que vai adoçar este preparado)

Preparação

  1. Coloque a batata doce a cozer e deixe-a ficar ao lume até ela ficar macia. Pode tirar a casca, se quiser.
  2. Coloque todos os ingredientes num processador até a massa estar a fazer bolhinhas e homogénea
  3. Coloque a massa numa forma e leve ao forno 20 minutos a 250 graus

Já está. Agora é só pegar num pouco de manteiga de amendoim e barrar nos brownies quando estiverem prontos.

Bom apetite!

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.