Joana Cruz e o cancro da mama: “No início pensei na morte ao de leve, mas, na verdade, nunca tive medo”

Tinha as mamografias em dia, mas uma manhã descobriu “uma ervilha” na mama. Não perdeu tempo e foi fazer o exame. O médico descansou-a: “não é nada de grave, pode voltar daqui a seis meses”. Não descansou e três semanas depois estava a pedir uma segunda opinião e a repetir o exame. E lá estava o diagnóstico: cancro da mama. Contou à mãe e fizeram juntas a viagem. Sempre a acreditar que ia dar tudo certo. Joana Cruz, apresentadora da RFM, não deixou nunca de sorrir, mas agora que o cancro está ultrapassado respira fundo. Mas não esquece. E lembra a todos, neste Outubro Rosa, que é a prevenção começa em cada um de nós. Entrevista exclusiva.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.