Mercado das bebidas vegetais continua a crescer. A mais recente novidade é de… ervilha

Nuno Azinheira

Diretor do Escolher Viver

Não, não é publicidade, garantimos-lhe. É mesmo interesse público e vontade de partilhar consigo o cada vez maior número de alternativas ao leite de vaca que existem no mercado. As prateleiras dos supermercados estão cada vez mais preenchidas com novos produtos. Arroz e Coco, Avelã, Aveia e, a mais recente, estrela… proteína de ervilha amarela.

No início era apenas o “leite de soja”. Depois, surgiu o “leite” de soja light. Agora, já há a versão sem açúcar. Aquilo que era uma bebida de minorias começou a ganhar terreno. Tanto que às marcas tradicionais de comidas e bebidas “alternativas” se juntaram nesse campeonato as marcas próprias dos grandes grupos de retalho.

Não há como não reparar: a família cresceu e muito. Soja, Aveia, Avelã, Noz, Arroz, Coco, Amêndoa, e agora, a mais recente, proteína de ervilha, que chegou às grande superfícies pela mão da Nestlé, que no início do verão se lançou neste segmento até agora desconhecido para si. É natural, portanto, que da próxima vez que for ao supermercado encontre Wunda, a gama de bebida vegetal à base de proteína amarela.

Conhece? Se não lhe soa a nada familiar, tome nota. E voltamos a garantir-lhe: este texto não é publicidade. É um genuíno interesse. Estranhámos, provámos e decidimos partilhar consigo. Vamos lá perceber o que é a proteína de ervilha, que está base da nova bebida.

O que é?

A proteína de ervilha é um suplemento em forma de pó derivado da extração de ervilhas amarelas. É muito útil para quem quer perder peso, ou mesmo para quem faz atividade física intensa e precisa de reforço muscular. A boa notícia é que esta proteína tem um teor reduzido de gordura, representando apenas 5% do valor nutricional, e além disso não é saturada, o que significa que é benéfica para o organismo.

Este suplemento é indicado, não só para desportistas e vegetarianos que procurem alternativas à carne, como também para pessoas intolerantes à lactose, soja e frutos secos.

A proteína de ervilha é 100% vegetal, não contém lactose, e é hipoalergénica.

Quais são os seus benefícios?

Fortalece os músculos

Como já foi referido, graças à fonte proteica vegetal, este suplemento em conjunto com um plano de exercício físico adequado, promove a rápida recuperação de lesões e fortalece os tecidos musculares, além de retardar a fadiga.

 Promove a perda de peso

Uma vez que é altamente saciante, faz com que sinta menos fome e que não tenha necessidade de ingerir grandes quantidades de comida às refeições. Além disso, o seu teor calórico é bastante reduzido (até porque é pobre em hidratos de carbono) o que ajuda em dietas de emagrecimento, favorecendo ainda a microbiota intestinal.

Protege o coração

Graças ao hidrolisado de proteína, este pó reduz o risco de doenças cardíacas como colesterol, hipertensão, e formação de placas de gordura nas artérias, tornando o fluxo sanguíneo mais rápido.

Como consumir?

O pó de proteína de ervilha pode ser misturado em batidos, no leite, papas de aveia, sumos de fruta ou mesmo no iogurte. Habitualmente a dose recomendada é de uma colher de sobremesa, no entanto é essencial que leia o rótulo da embalagem que adquirir. Este suplemento é indicado para tomar ao pequeno-almoço, assim como antes e depois dos treinos.

O uso excessivo de proteína de ervilha não é aconselhado, uma vez que pode contribuir para perturbações digestivas.

* Com Diana Rosa

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.