Nada de confusões – episódio 1: gripes e constipações

Diana Rosa

Jornalista

No nosso dia a dia, há palavras que utilizamos sem pensar. Todas têm um peso específico, mas, por vezes, usamo-las indiscriminadamente, como se fosse tudo a mesma coisa. Não é. As palavras e a medicina cruzam-se todos os dias e é bom dissipar as dúvidas. Começamos talvez pela mais básica de todas: gripe e constipação são doenças diferentes. Nada de confusões!

– “Estou a chocar alguma…”

– “É de andares com o cabelo molhado! Ainda apanhas uma gripe”

– “Pois, eu sinto que já estou a ficar constipada…”

Revê-se no começo deste episódio? Pois bem, começamos já por dizer que pode andar de cabelo molhado à vontade, que não provoca gripe alguma. Agora, vamos ao que interessa: Sabe mesmo a diferença entre a gripe e a constipação? E sabe que tanto uma como outra se apanham por contágio? Sim, sim, caro leitor. São as duas virais! Ainda que sejam vírus diferentes e tenham formas de se tratar distintas. Nestes tempos de pandemia, não são poucas as pessoas que ouvimos dizer que há quase dois anos não apanham uma valente constipação. Porque será? E os sintomas das duas situações, serão iguais? Não. São diferentes e é aí que se distingue uma de outra.

Neste primeiro episódio do Nada de Confusões, vamos esmiuçar uma das dúvidas mais comuns da humanidade no que diz respeito a estas maleitas sazonais.

GRIPE (Influenza)

A gripe é mais grave que a constipação, caracterizada por ser uma infeção respiratória que afeta o bem-estar de todo o corpo, da cabeça aos pés.

Desde dores de garganta, dores musculares ou febre, com uma gripe tem tudo a que tem direito.

Normalmente a gripe atinge mais o trato respiratório inferior, e os sintomas mais comuns são:

  • Tosse
  • Calafrios
  • Febre, suores e tremores
  • Dor de cabeça
  • Dores musculares, especialmente nas costas e braços
  • Cansaço e fraqueza

A gripe faz-se sentir em poucas horas. Agora sente-se bem, e daqui a pouco está cheio de dores no corpo e nem percebe bem como aconteceu. Além disso, leva mais tempo a tratar do que a constipação, rondando os 15 dias. O entupimento do nariz num quadro de gripe é menos comum (contrariamente à constipação), assim como os espirros ou as dores de garganta. Numa gripe a febre pode rondar os 39º, e geralmente a tosse é seca. Sabe qual é o sinónimo de febre? Infeção.

No caso da gripe, os sintomas podem evoluir para algo muito mais grave, como pneumonia ou infeção no coração, podendo mesmo provocar a morte, principalmente no caso de doentes crónicos ou pessoas com idade avançada.

Como se transmite

Através de proximidade com alguém infetado, sendo esta uma frase muito escutada nos últimos tempos, e que faz cada vez mais sentido. Espirros, tosse ou contacto direto, como por exemplo tocar com as mãos em algum objeto que esteja contaminado com saliva de outra pessoa, são as causas mais comuns.

Como se trata

É importante o repouso e a ingestão de bastantes líquidos. Alimente-se de forma saudável e consuma muitos legumes e fruta, para obter todas as vitaminas necessárias para combater a gripe. Não se automedique. Existem antibióticos que são prescritos pelo médico em alguns casos, mas cada um é adequado a bactérias diferentes. Por isso, nada de ir à caixa dos medicamentos. Se sentir febre alta que não baixa com o paracetamol, assim como dores no peito ou falta de ar, procure apoio médico com urgência.

Como evitar

Agora que estamos tão familiarizados com as medidas de prevenção Anti-Covid, percebemos que os mesmos gestos valem para prevenir qualquer infeção viral. Seja Covid-19, gripe, constipação e por aí adiante. Por isso, medidas como o uso de máscara e a lavagem frequente das mãos, continuam a ser a melhor forma de se precaver. Pode ainda tomar a vacina da gripe, que todos os anos está disponível nas farmácias.

CONSTIPAÇÃO (rinovírus)

A constipação é uma doença mais ligeira do que a gripe, e atua no trato respiratório superior, ou seja, afeta mais o nariz e a garganta. O aparecimento dos sintomas vai acontecendo de forma bem mais lenta e percetível, e os quadros de febre são esporádicos. Habitualmente, uma constipação consegue ser tratada entre 5 a 9 dias.

Entre os sintomas comuns estão:

  • Dores de garganta
  • Espirros
  • Corrimento e congestão nasal
  • Comichão e vermelhidão no nariz
  • Tosse com expetoração
  • Diminuição ou perda de olfato e paladar (devido ao nariz entupido)

É certo que pode sentir-se quebrado e mais cansado, mas geralmente os sintomas de uma constipação não o atiram diretamente para a cama sem se conseguir mexer, como habitualmente é o caso da gripe. Ainda assim, a constipação também requer repouso para que se trate mais rapidamente.

Como se transmite

Exatamente da mesma forma que a gripe e os restantes vírus respiratórios. Através de contacto com superfícies contaminadas, ou porque a pessoa infetada tossiu ou espirrou sem estar protegida. Até mesmo a falar, as pessoas exalam micropartículas de saliva que nós podemos não ver, mas que chegam até nós e é o suficiente para nos infetar.

Como evitar

Na mesma sequência, as medidas de proteção contra a transmissão de vírus do foro respiratório são: a utilização de máscara, o distanciamento de pessoas infetadas, e a lavagem das mãos e desinfeção regular de superfícies que utilize com mais frequência, nomeadamente o telemóvel, as chaves, o computador, ou as maçanetas das portas.

Como se trata

Como explicámos, a constipação é mais fácil de tratar do que a gripe, uma vez que é um tipo de infeção mais ligeira e concentrada no trato superior. O repouso e a ingestão de líquidos é fundamental, assim como consumir alimentos ricos em vitamina C como os frutos cítricos (laranja, limão, abacaxi) ou legumes como cenoura, tomate, ou couve, uma vez que os betacarotenos ajudam a combater infeções. Existem medicamentos que não estão sujeitos a receita médica para ajudar a aliviar os sintomas de inflamação e dor, como paracetamol ou ibuprofeno, que aconselhamos a que fale com o seu farmacêutico e descubra a melhor opção para o seu caso.

Há quem esteja mais suscetível

Pessoas como crianças, fumadores, e doentes respiratórios crónicos têm mais possibilidades de contrair uma constipação.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.