Namore o seu coração! Vem aí o Dia Nacional do Doente Coronário

Luís Baquero

Cirurgião cardiotorácico e Coordenador do Heart Center do Hospital da Cruz Vermelha

O Dia Nacional do Doente Coronário, que se assinala na próxima segunda-feira, dia 14 de fevereiro, é uma oportunidade para alertar para os problemas que atacam o coração, como o tabagismo ativo e passivo, a má alimentação e a falta de exercício físico. Mas é também a oportunidade para falar dos benefícios das novas técnicas cirúrgicas menos agressivas e que permitem uma melhor qualidade de vida quando já existe a doença coronária.

A obstrução total ou parcial das artérias coronárias provocada pela aterosclerose coronária é responsável pela maioria dos enfartes do miocárdio. Aproximadamente 80% de mortes súbitas, em doentes com mais de 35 anos, é devida a doença coronária. Fatores de risco como a historia familiar, ser homem com mais de 35 anos ou mulher em idade da menopausa, a vida sedentária, a obesidade ou sobrepeso, o colesterol elevado, a hipertensão arterial e a diabetes, o tabagismo e o stresse, são fatores de risco conhecidos que incitam o desenvolvimento da doença aterosclerótica. A doença coronária é uma doença cada vez mais frequente, e obriga, nas pessoas com fatores de risco, a fazer um estudo cardíaco regular para prevenir as fatais consequências da doença.

Hoje em dia, a doença coronária pode ser tratada na maioria das ocasiões de forma mini-invasiva, seja por método percutâneos, ou seja, por cateter, seja por cirurgia mini-invasiva com incisões de 5-6 cm na região mamaria esquerda, evitando assim abertura do esterno ou até, de uma forma multidisciplinar, juntado as duas técnicas. Esta técnica denominada “Hibrida” é rotina no nosso Heart Center e permite juntar os benefícios do tratamento percutâneo e da cirurgia mini-invasiva, conseguindo-se assim um restabelecimento do fluxo coronário completo com mínima agressão cirúrgica e com excelentes resultados.

Se a doença coronária é o seu problema ou uma das suas preocupações, não hesite em consultar-nos.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.