Não invente! Nem todo o exercício físico é adequado para si

Vanessa Santos

Fisiologista do Exercício Clinico e Doutorada em Atividade Física e Saúde Investigadora na Faculdade de Motricidade Humana

O exercício físico não é uma receita… Não pode, nem deve ser igual para todos. Cada pessoa tem as suas capacidades e limitações e existem inúmeros fatores a ter em conta. A prescrição de exercício deve ser individualizada.

Atualmente, treinar está na moda! Apesar de ainda sermos um dos países com uma taxa de sedentarismo das mais altas da Europa, cresce cada vez mais o número de praticantes de exercício físico que treinam por conta própria nos ginásios, nas suas casas, com apps, através de vídeos ou simplesmente repetem o que veem ser feito no ginásio ou o que o(a) amigo(a) diz que faz.

O exercício físico promove uma boa qualidade de vida e bem-estar, mas quando realizado de forma errada, pode trazer riscos de lesões. As lesões podem ocorrer por gestos motores realizados incorretamente, em que as posturas incorretas colocam a coluna vertebral e as articulações em descompensação de cargas, riscos de lesões articulares e desvios posturais, levando ao corpo a fadiga muscular e mental, causando muitas vezes excessos de treino.

Para que o exercício físico promova melhorias e lhe traga benefícios, este deve ser prescrito segundo várias regras e princípios do treino. Têm de ter em conta as suas limitações físicas e as suas capacidades motoras, o planeamento para atingir os seus objetivos e, muito importante, os seus gostos.

De forma a atingir os seus objetivos, o treino precisa ter em conta a progressividade e a adaptabilidade. Nem todos os dias estamos predispostos a realizar determinada carga ou determinado exercício. E, se calhar, o mais normal a fazer é não fazer…. Errado, um bom treino, prescrito especificamente para si, tem opções, ajustes, adaptações que lhe irão permitir realizar sem o(a) colocar em risco. Há dias em que temos muita energia e aguentamos todo o treino e estamos prontos para mais, há outros em que temos de respeitar o nosso corpo e dar uns passos atrás para depois avançarmos.

Mas a prescrição do treino vai muito mais além da escolha dos exercícios a realizar… Deve ser definido o volume, a intensidade e a duração, mas também as pausas durante e os períodos de recuperação entre treinos.

O seu treino ideal deverá ser um treino que nunca o(a) colocará em risco e será o mais ajustado a si, de forma a desafia-lo(a) para que evolua eficazmente. Um bom treino é meio caminho andado para uma boa saúde!

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.