Nem todas as bactérias são más. Dez alimentos ricos em probióticos

Diana Rosa

Jornalista

Já ouviu falar em probióticos, mas não sabe muito bem o que é? Os probióticos são organismos vivos, as chamadas bactérias boas, que fazem com que o nosso sistema imunitário saia favorecido. Além disso, ativam as nossas defesas e são os melhores amigos do sistema digestivo. Veja onde encontrá-los.

Os probióticos podem ser consumidos através dos alimentos ou de suplementos alimentares, e costumam ser fortes aliados a tomar depois de terapêuticas com antibióticos, que matam todas as bactérias do nosso organismo, as más, e as boas. Os probióticos, compostos por Lactobacillus e Bifidobactérias, vêm restabelecer os organismos vivos do nosso corpo e promover um aumento da saúde, depois de fases em que esteve mais frágil. No entanto, são bactérias que devemos ter sempre presentes, estando ou não a recuperar de alguma doença.

Quais os benefícios dos probióticos?

Estimulam o sistema imunitário

Regulam o trânsito intestinal

Ajudam na recuperação de doenças do foro respiratório

Favorecem a absorção de nutrientes

Promovem a recuperação da flora intestinal após a toma de antibióticos

Favorecem a perda de peso

Ajudam a eliminar toxinas do aparelho digestivo

Reduzem o stress, favorecendo o sono

Promovem a redução do colesterol

Combatem infeções urinárias, candidíase e hemorroidas

Previnem doenças intestinais como cancro, colite, síndrome de intestino irritável e inflamação intestinal

Quais os alimentos ricos em probióticos

Miso – aquele que encontramos nas sopas japonesas, feito a partir da fermentação da soja, arroz ou cevada, juntamente com o fungo Koji.

Kefir – um dos alimentos mais ricos em probióticos é uma bebida fermentada com grãos de kefir, levedura e bactérias boas que se assemelha ao iogurte.

Kombucha – bebida fermentada a partir do chá preto ou verde

Iogurtes naturais – não têm um valor tão elevado quanto o kefir, mas também são uma poderosa fonte de probióticos naturais

Leite fermentado – bebida à qual é feita a adição de Lactobacillus industrialmente

Coalhada – É o tecido sólido que resulta da coagulação do leite, oferecendo uma quantidade considerável de bactérias úteis ao organismo.

Picles – por serem fermentados nas próprias bactérias, dentro do frasco de conserva.

Azeitonas em conserva – são expostas ao mesmo processo dos picles, fermentando em bactérias boas.

Vinagre de maçã – aquela espécie de borra que vê no fundo do frasco, é precisamente onde vivem os microrganismos que favorecem o funcionamento do intestino.

Chucrute – alimento produzido com base no repolho e ao qual se adiciona sal, tem um elevado teor de Lactobacillus, vitaminas A, B, C e K e minerais, assim como muitas bactérias e leveduras para o intestino.

Existem outras fontes de probióticos que lhe poderão fornecer a quantidade certa destas bactérias, como o caso de suplementos que se vendem em lojas de produtos naturais e mesmo em farmácias. Se tem o intestino desregulado, sente-se fraco, está a recuperar de alguma maleita ou da toma de um antibiótico, recorrer aos suplementos de probióticos pode ser uma boa ideia para se restabelecer mais rapidamente. Mas já sabe: aconselhe-se sempre com o seu médico ou farmacêutico.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.