Óleo de abacate: bom para a pele, ótimo para o coração

Diana Rosa

Jornalista

Se antigamente era raro ouvir-se falar no abacate, hoje em dia, a história é outra. Atualmente, muito se ouve falar neste super-fruto, sendo que uma boa parte de nós já o consumiu, seja no famoso guacamole, em tostas, em saladas ou em pasta. Mas sabia que com este fruto também conseguimos obter óleo?

O óleo de abacate é bastante conhecido na indústria da cosmética por reduzir os sinais de envelhecimento, ter um enorme poder hidratante, prevenir acne e tratar de queimaduras solares, mas agora também passa a ser famoso na indústria alimentar.

A extração deste óleo consegue-se por meio da centrifugação do abacate quando está muito maduro, por ser nessa altura que o fruto possui um teor de gordura mais elevado. No entanto, existe um entrave importante nesta extração, uma vez que nesta fase madura, o abacate também possui muita água, o que influencia negativamente a separação do óleo.

Ainda assim, estão a ser utilizados novos métodos para aumentar o rendimento deste produto que atualmente possui um alto valor comercial. O óleo de abacate é rico em lecitina, fito esteróis, vitamina A e vitamina E, que ajudam a prevenir o envelhecimento celular precoce, ao passo que os antioxidantes ajudam a prevenir as doenças cardiovasculares. Tal como outros óleos, este é estável a altas temperaturas, por isso é indicado para ser utilizado na cozinha, seja na frigideira ou noutro tipo de cozinhados. No entanto, não deverá nunca ser misturado com outros óleos, mesmo que sejam vegetais, pois perde as suas propriedades e deixa de ter a mesma resistência, não devendo assim ser exposto a temperaturas elevadas.

Este óleo está cheio de gorduras boas e não saturadas, como o ácido oleico e graxos essenciais. Como todos os óleos, não deve ser consumido em excesso, mesmo sendo mais saudável. Ainda assim, aqui ficam os seus benefícios.

Controla a diabetes

Graças ao ácido graxo ómega-9, que ajuda a regular a glicemia e os níveis de insulina

Fortalece o sistema imunitário

Dado o elevado teor de vitamina E, que contribui para o bom funcionamento do organismo produzindo células de defesa que previnem as infeções, como por exemplo as do foro respiratório.

Favorece a perda de peso

Não emagrece só por si. Mas como dá uma grande sensação de saciedade, ajuda a controlar o apetite, e juntamente com uma alimentação saudável e exercício, pode ajudá-lo a perder os quilos a mais.

Melhora a digestão

Os ácidos gordos, as vitaminas e os minerais dão uma ajuda no processamento dos alimentos, facilitando a tarefa da digestão. Contribui também para diminuir as chances de sentir azia.

Renova a pele

Atua na hidratação e na renovação celular, prevenindo rugas e tonificando a pele. Suaviza manchas, ajuda a tratar borbulhas, e tem um efeito calmante.

Hidrata o cabelo

Hidrata o cabelo seco, prevenindo que fique seco, fraco e quebradiço. O óleo de abacate é apontado como um remédio eficaz para a queda de cabelo, oferecendo-lhe brilho e estimulando um crescimento saudável. Basta aplicar o óleo no couro cabeludo depois da lavagem e massajar.

Ficamos felizes em encontrar alternativas saudáveis aos produtos convencionais que estamos habituados a ter à nossa mesa. Como vê, o óleo de abacate é benéfico tanto para o interior, como para o exterior. Na alimentação, consuma-o de forma pura, para tempero de saladas ou para preparar pratos quentes. Como é adequado a temperaturas de confeção mais elevadas, ele não perde as suas qualidades. Desfrute desta gordura saudável, sem exageros, e conte-nos a sua experiência.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.