Ovo cozido é o mais saudável. Cuidado com as gorduras no mexido e no estrelado

Izabelli Pincelli

Produtora de Conteúdos

A sua ampla variedade, equilíbrio de nutrientes e praticidade na sua preparação torna o ovo um superalimento essencial para o nosso bem-estar diário. Mas é importante estar atento aos níveis de gordura em cada forma e consumi-lo corretamente. Nós ajudamos!

Durante muito tempo, o ovo foi visto como um alimento que trazia malefícios a saúde, em especial, o aumento dos níveis de colesterol no sangue. Porém, com o avanço da ciência e a realização de novos estudos, o ovo passou a ser considerado um superalimento.

Os seus benefícios abrangem um amplo leque. Por ser rico em proteínas, o consumo diário de ovo fornece alto níveis de energia ao nosso corpo, auxiliando na perda de peso e no aumento da massa muscular. Um estudo realizado pela Universidade do Estado de Louisiana concluiu que pessoas obesas que comem ovo diariamente no pequeno almoço perdem 65% mais peso do que aquelas que comem pão.

Já a presença de oxidantes, nomeadamente a luteína e a zeaxantina, é responsável por combater os radicais livres. A partir disso, diminui o LDL, considerado o colesterol “mau”, fortalece o sistema imunitário e auxilia na saúde dos olhos.

A gema do ovo, onde está concentrado a maioria dos nutrientes, é também rica em colina, uma substância essencial para a produção de acetilcolina, um neurotransmissor responsável por manter o bom funcionamento das funções cerebrais. Devido a isso, melhora a memória e ajuda a prevenir doenças neurodegenerativas como o Alzheimer, podendo também apresentar benefícios a saúde mental.

Já a presença de vitaminas como A, B12, D, E, ómega 3 e minerais como ferro, fósforo e zinco, ajuda no combate contra anemias, na prevenção de doenças cardiovasculares, no fortalecimento dos ossos e na saúde da pele.

A sua preparação é muito simples e rápida, sendo o ovo também facilmente implementado em quase todas as refeições. Mas é importante estar atento na mesma mediante as suas necessidades! Vamos apresentar qual a forma mais saudável de consumir esse alimento essencial:

  •  Ovo cozido

É a forma mais saudável de o consumir, pois não há adição de gorduras extras, apresentando maior concentração de nutrientes na forma natural e níveis menores de calorias (cerca de 75 por unidade), sendo esta forma essencial para quem procura perder peso.

Além disso, fornece alto níveis de energia para o corpo e o seu consumo durante a manhã é altamente recomendado, pois auxilia na sensação prolongada de saciedade, possibilitando um maior bem-estar e foco nas tarefas diárias.

  • Ovo mexido

Pode ser considerado uma opção saudável, juntamente com o cozido, quando feito com pouco óleo ou óleo de coco, pois este não altera as propriedades naturais do ovo. Mas pode também ser o mais prejudicial. É importante estar atento na adição de outros alimentos como o chouriço e o queijo, pois estes também podem alterar os benefícios do ovo e os valores nutricionais.

Por outro lado, a adição de legumes pode trazer mais nutrientes e proteínas ao nosso corpo, sendo uma opção saudável e recomendada.

  • Ovo estrelado

Apresenta maiores níveis de calorias (cerca de 107 por unidade), não sendo muito aconselhado a pessoas que procuram perder peso ou não pretendem acrescentar mais gorduras na sua dieta.

Além do uso do óleo aumentar as gorduras em cerca de 50%, a adição de manteiga também auxilia nesta subida. Para diminuir o nível calórico, é aconselhado utilizar gorduras saudáveis na hora de o fritar como o azeite, que ajuda na diminuição de colesterol no sangue.

Porém, é importante a utilização de uma frigideira antiaderente pois em altas temperaturas, os óleos vegetais podem transformar-se em gordura trans (sólidas), fazendo com que o ovo perca os seus benefícios e consequentemente, prejudicando o nosso organismo.

Como consumir corretamente?

Como já referido, para a preparação de ovos estrelados e mexidos, é aconselhado a utilização de uma frigideira antiaderente e óleos vegetais como o azeite ou o óleo de coco. Além disso, é importante não deixar o ovo muito tempo em contacto com a alta temperatura, pois esta pode auxiliar na perda de nutrientes essenciais.

Em contrapartida, caso a sua preparação fique pouco tempo no calor, gera o risco de contaminação por salmonela, um conjunto de bactérias que pode trazer problemas graves a saúde. Para evitar que isso aconteça é importante estar atento durante a compra, no armazenamento e na preparação.

Durante a compra é fundamental ver a validade e evitar comprar ovos que apresentam sujidade e rachaduras. Em relação ao armazenamento, não há uma forma correcta, mas é importante evitar a oscilação de temperatura. Já na preparação, um tempo equilibrado é o ideal. Para os ovos cozidos, esse tempo deve ser entre os 4-12 minutos, mediante a forma preferida da gema.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.