“Que chatice, tenho de alongar após o treino?” Tem, tem. E fique a saber porquê

Diana Rosa

Jornalista

Calçou os ténis e foi correr, saltou à corda ou fez os seus exercícios de musculação. De repente pára, toma um banho e vai à sua vida. Chega à noite (ou no dia a seguir) e surgem as dores nas pernas, nas articulações, na lombar ou no abdómen. O que é que está errado no que leu até agora? É o que não constou neste ritual. Os alongamentos.

Tal como o aquecimento, os alongamentos são essenciais na sua rotina de exercício (e até mesmo ao acordar) para que o seu corpo não se queixe com todas essas dores e mau estar.

Durante o exercício, os músculos estão em permanente alternância entre contração e descontração. Mas quando estes movimentos não são feitos corretamente, podemos estar a colocar a saúde em causa, e originar lesões ou dores que demoram eternidades a passar. O alongamento tem o papel de prevenir que isso aconteça.

Quais são os principais benefícios quando alongamos após o exercício? É isso que vamos ver.

Tonifica os músculos

Quando alonga está a promover a eficiência e elasticidade dos tecidos corporais

Previne lesões e melhora a flexibilidade

Quanto mais alongamentos fizer, mais elasticidade tem. Lembra-se das aulas de educação física, em que tentava tocar com as mãos nas pontas dos pés, levar o cotovelo atrás da cabeça e muitas vezes fazer quase contorcionismo? Pois é, quanto mais praticar, mais “elástico” fica.

Alivia o stress e ansiedade

Não é por acaso que muitos são aqueles que também alongam ao acordar ou ao final de um dia de trabalho. Em dias de maior stress, a tensão acumula-se habitualmente no pescoço e nos ombros, e alongar vai ajudar a libertar essa rigidez.

Promove uma boa postura

Alongamentos que se dediquem à zona lombar, peito e costas, ajuda a melhorar a postura e aliviar a coluna do impacto de alguns exercícios.

Melhora a circulação

O sangue vai fluir melhor depois de alongar e de ajudar o seu organismo a voltar lentamente às suas funções, permitindo uma regularização do batimento cardíaco e oxigenando as células.

Potencia uma sensação de bem-estar

À medida que faz exercício físico, o corpo vai gerando endorfinas, que são conhecidas como as hormonas da alegria. Alguns estudos científicos indicam que se fizer alongamentos com regularidade vai fazer com que o seu corpo aumente a produção destas substâncias.

Reduz a rigidez e a dor muscular

Voltando ao início, quanto mais intensivo for a atividade física praticada, maior rigidez e tensão causamos nos músculos. Esta permanente contração e relaxamento pode causar dor, que provavelmente nem vai sentir imediatamente a seguir a terminar o exercício, mas umas horas depois. E nessa altura já não há alongamentos que lhe valham! O princípio do alongamento é precisamente esticar aquilo que estivemos a contrair durante minutos ou horas.

Como fazer então os alongamentos essenciais

  1. De pé, dobre o corpo para a frente e tente tocar com as mãos nas pontas dos pés, sem dobrar os joelhos. Se não conseguir chegar lá, tudo bem. O que importa é que as pernas de mantenham esticadas para alongar os músculos posteriores das pernas.
  • Numa espécie de equilibrismo, mantenha-se de pé e levante um dos calcanhares atrás, puxando com a mão do mesmo lado para que o seu calcanhar fique colado ao seu rabiosque. Quanto mais puxar o pé, mais estará a alongar a coxa. Troque de perna e repita o processo.
  • Colocando uma perna à frente dobrada e a de trás bem esticada, desça o corpo ligeiramente e sinta o gémeo a libertar a tensão. Atenção que o joelho da perna da frente não pode ultrapassar a linha do pé. Se assim for, aumente a distância entre as pernas. Troque, e repita. 20 segundos cada perna.
  • Comece em prancha e levante o quadril, mantendo os pés e as mãos no chão, numa posição habitualmente chamada como saudação ao sol. Aguente 30 segundos.
  • De pé, com os pés posicionados à largura dos ombros, estique um dos braços do sentido oposto e com o outro pressione a zona do ombro. Faça isto 10 segundos e troque de braço.
  • Deitado no chão de barriga para baixo, tente levantar as mãos e pés do chão simultaneamente para alongar a zona abdominal durante aproximadamente 10 segundos.
  • Continue de pé com os pés à largura dos ombros e puxe cuidadosamente a cabeça para o lado esquerdo com uma das mãos, e troque. 10 segundos de cada vez.

Estes são apenas alguns dos alongamentos básicos e imprescindíveis no final da atividade física. Ao alongar, lembre-se que está a relaxar. Respire fundo e lentamente. É o seu presente pós-treino que o vai fazer sentir muito melhor de corpo, e alma.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.