Sabe escolher ovos? Nós ensinamos. Não queremos que fique escalfado…

Diana Rosa

Jornalista

“Doidas, doidas, doidas, andam as galinhas / Para pôr o ovo lá no buraquinho”. Quem não se lembra desta cantiga do tempo em que éramos miúdos? Pois bem, tantos anos volvidos, somos nós que ficamos loucos com o preço dos ovos, mas também com a variedade da oferta que temos à nossa disposição. Foi a pensar nisso que escrevemos este texto. Todas as respostas que sempre quis saber sem nunca ousar perguntar…

O ovo é dos alimentos mais versáteis do nosso cardápio e também dos mais nutritivos. Pode ser consumido sozinho enquanto lanche ou snack, mas também pode acompanhar carnes, peixes, saladas, sopas e pratos vegetarianos. Na verdade, são raras as receitas onde um ovo não venha mesmo a calhar. Com uma lista completa de benefícios e uma vasta gama de ovos disponíveis nos supermercados, normalmente pegamos naqueles que estão mais à mão ou os que têm um preço mais simpático. Mas os nossos queridos ovinhos merecem mais atenção do que isso.

Saber analisar os rótulos e a casca é essencial para saber escolher os ovos e testar a sua frescura. Sabe fazê-lo? Nós ensinamos!

O barato sai caro

Normalmente os ovos mais baratos refletem a sua origem e a forma como as galinhas são criadas. Prefira os ovos biológicos, que significa que os animais vivem ao ar livre em locais onde comem pasto natural e cereais mais saudáveis. Estes ovos têm o dobro do ómega-3, o triplo do betacaroteno e da vitamina E, e o quádruplo da vitamina D. É muita diferença! Além disso, tem 70 vezes mais ácido fólico que os ovos não biológicos. Sabemos que são mais caros, mas ao menos, sabe o que está a comer.

A casca

Quanto mais baça, mais frescos são os ovos. E esta, hein? A cor da casca pode ser mais esbranquiçada ou mais acastanhada, que isso não tem importância, refletindo apenas as características raciais da galinha da qual foram retirados. Mas se estão muito brilhantes, não são frescos. Além de ganharem brilho ao longo do tempo, os ovos também vão perdendo a textura da casca, tornando-se mais lisa.

O tamanho não importa

A idade das galinhas, assim como o tipo de galinha que é, são os fatores que influenciam o tamanho dos ovos, mas não a qualidade nem o seu valor nutricional. Se a galinha tiver no início do ciclo de produção tem tendência a colocar ovos maiores, e em fim de ciclo, ovos mais pequenos. O tamanho que escolhe, fica a seu critério.

A embalagem

Os ovos podem vir em caixas de meia dúzia ou de uma dúzia, e a primeira coisa a analisar é o prazo de validade. Não se esqueça também de refletir sobre o tempo que costuma levar a gastar 12 ovos, isto porque passado 28 dias de terem sido embalados, já não possuem todas as suas propriedades e podem ainda representar algum risco no seu consumo. Portanto, escolha a caixa que tiver o maior prazo de validade. Como a casca do ovo é sensível, antes de eleger os ovos que quer trazer, abra a embalagem com cuidado, rode os ovos para ver se nenhum deles está partido ou tem alguma fuga. Se tiver, não consuma, pois está sob risco de contaminação.

Os códigos

Aposto que já reparou que os ovos têm números e letras a vermelho (normalmente) mas não faz ideia do que isso significa. Pois bem, o primeiro número é referente à maneira como foi criado, as duas letras seguintes representam a origem/país de onde vêm (os portugueses dizem PT), e por fim os números restantes, que dizem respeito ao código de exploração.

É importante que coma produtos nacionais, obviamente. Por isso, essa questão nem vamos discutir. O primeiro número é muito importante para definir se o ovo tem maior ou menor qualidade.

Se aparecer o número 0: É sinal de que a criação é feita de forma biológica, e o ovo é proveniente de galinhas cuja alimentação é pelo menos 80% biológica.

Se aparecer o número 1: A galinha é criada ao ar livre. Ou seja, pode não ser num pasto de perder de vista, e até ser debaixo de uma cobertura, mas com acesso a espaço livre durante o dia para andarem mais à vontade. Esse espaço livre deve conter o solo coberto de vegetação.

Se aparecer o número 2: As galinhas são criadas em espaços fechados e cobertos, tendo alguma liberdade de movimentação, mas não têm acesso ao ar livre.

Se aparecer o número 3: Significa que as galinhas são criadas em gaiolas, não tendo espaço para se mexerem. Normalmente são os ovos mais baratos, mas é mau sinal.

O velho teste da água

Tem ovos em casa e já não sabe se estão frescos ou não? Encha um copo com água e coloque o ovo lá dentro. Há três reações que vão ditar a sua frescura.

O ovo vai ao fundo com a extremidade mais larga virada para baixo = É fresco

O ovo vai ao fundo com a extremidade mais fina para baixo e mantém-se no fundo = Não é fresco, mas ainda pode ser consumido

O ovo não vai ao fundo e mantém-se a boiar = Alerta! Não consuma. O ovo não é fresco e pode estar estragado.

O armazenamento

  • Pode manter os ovos à temperatura ambiente no seu recipiente favorito, mas saiba que assim não vão durar muito tempo e terá de os consumir com rapidez. Prefira armazená-los no frigorifico, a uma temperatura baixa, e evite colocá-los na porta. Como a porta do frigorífico está sempre a abrir e a ser exposta à temperatura do exterior, os alimentos que aqui tiver guardados vão durar menos tempo que os que estiverem nas prateleiras.
  • Mantenha a ponta mais fina do ovo para baixo para que a gema se mantenha mais líquida. Não é por acaso que geralmente os ovos vêm nessa posição.
  • Opte por guardar os ovos na caixa de compra, pois é o material adequado para que eles não ganhem rachas ou outras fissuras. No final, coloque a embalagem no ecoponto azul, por favor.

Outras histórias que vai querer ler

1 Comment

  • Muito bom very good and interesting

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.