Se sente mais frio do que é habitual, pode ser da tiroide

Escolher Viver

A tiroide é uma glândula endócrina que se situa na parte anterior do pescoço, atrás da traqueia. A frequência de doenças da tiroide prevalece no sexo feminino e aumenta progressivamente com a idade. Deste modo, as mulheres acima de 55 anos são particularmente suscetíveis a este tipo de patologias. Quando o inverno aperta, quem tem hipotiroidismo sente mais…

As hormonas produzidas pela tiroide regulam o metabolismo e provocam uma libertação de calor no corpo, aumentando a temperatura corporal. Quando as temperaturas baixam, como é típico no Inverno, o organismo necessita da produção de hormonas da tiroide para ajudar a compensar a exposição ao frio, mas as pessoas que sofrem de hipotiroidismo têm uma menor capacidade de produzi-las, logo as implicações do frio são maiores na vida destes doentes.

“Quando o hipotiroidismo é muito grave ou está mal controlado, a temperatura corporal pode baixar 3 ou 4 graus”, afirma Maria João, médica endocrinologista. A especialista explica ainda que quando as condições atmosféricas agravam, “o organismo destes doentes funciona mais devagar na tentativa de conservar todo o calor possível”. 

Por isso, pessoas com hipotiroidismo devem evitar ambientes com baixa temperatura extrema e proteger-se do frio, agasalhando-se convenientemente com várias camadas de roupa, luvas, cachecol e gorro. A prática do exercício físico também facilita a libertação de calor, pelo que é essencial para minimizar o impacto do tempo mais frio. “Pode ainda ser necessário consultar o médico, caso a intolerância ao frio seja superior à habitual, para analisar os níveis das hormonas tiroideias e adaptar a medicação se for preciso”, acrescenta Maria João. 

A Associação das Doenças da Tiroide alerta para especial cuidado por parte dos doentes de hipotiroidismo nos próximos dias, uma vez que os valores da temperatura mínima estão muito baixos e quinze distritos do país estão em aviso amarelo devido ao frio até à próxima segunda-feira, segundo o Instituto Português do Mar.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.