Ser vegetariano não é ser grilo. Cinco pratos que até quem gosta de carne vai querer comer

Diana Rosa

Jornalista

Num restaurante: – “Boa tarde, tem algum prato vegetariano?” – “Sim, claro! Temos uma saladinha mista e se quiser fazemos uma omelete para acompanhar”. Não, não, não! O vegetarianismo não é assim. Mas convenhamos que há muitos de nós que continuam a pensar que ser vegetariano é só comer alface. Não é verdade, e estamos aqui para desmistificar esse tema. No final, cumprimos o prometido e deixamos 5 receitas irresistíveis que vai adorar.

No Escolher Viver não somos pela carne, nem pelo vegetarianismo. Somos por uma alimentação saudável, equilibrada, feita de escolhas conscientes e que respeite os gostos, as convicções e a consciência de cada um. Atualmente, existe uma tendência crescente no que diz respeito à consciencialização alimentar, por questões de saúde, de beleza, financeira ou de sustentabilidade.

São cada vez mais as pessoas que aderem ao vegetarianismo, embora ainda existam alguns mitos ou mesmo desconhecimento sobre como se render a este estilo de vida sem perder os nutrientes essenciais e o prazer de comer. Fique tranquilo, é possível. E é também por isso que aqui estamos.

Costuma dizer-se que o vegetarianismo é um regime alimentar, mas é muito mais do que isso. É uma preocupação e respeito pelos animais e pela natureza que vai muito para além do prato. Mas, em termos práticos, na alimentação vegetariana convencional não é consumida qualquer carne. Seja vermelha, branca, processada, em forma de fiambre ou bacon, não importa. Não se come carne nem peixe. Mas comem-se ovos, laticínios, e todos os outros alimentos que fazem parte da roda dos alimentos. Há outras variantes mais restritas, como o lacto-vegetarianismo ou o veganismo, mas isso fica para uma futura conversa.

Erradamente, pelo facto de o vegetariano não comer carne nem peixe, ainda se pensa que este tipo de alimentação se resume a saladas. Quem adota esta alimentação come, na verdade, iguarias que podem ser bem saborosas feitas de maneira tão tradicional como a alimentação carnívora. Há pratos de fogão, de forno ou de frigideira. Há souflés, strogonoffes, massas, gratinados, salteados, em que se tira máximo partido, não só de vegetais, como de leguminosas, grãos, fungos (como os cogumelos) especiarias, sementes, frutos, queijos, iogurtes, cereais, ovos, e todo uma variedade de conjugações saborosas.

Um dos mitos relacionados com a alimentação vegetariana é a ausência de proteína. Mas engana-se quem pensa que este nutriente só está presente nos produtos de origem animal. As sementes e as leguminosas, por exemplo, são fontes ricas em proteína capazes de colmatar facilmente a dose diária recomendada e sem o malefício de terem gorduras saturadas.

Cogumelos, grão-de-bico, quinoa, lentilhas, arroz integral, feijão, nozes ou ervilhas são apenas alguns dos alimentos ricos em proteína e que vão satisfazer as quantidades que o seu organismo precisa.

Muitos são os testemunhos de quem deixou de comer carne e que teve resultados comprovados na sua saúde e bem-estar, e isso deixa-nos conscientes da importância em reduzir a carne da nossa alimentação. Deixamos aqui a nota de que não queremos ser objetores de consciência e, por isso mesmo, não pretendemos influenciar ninguém a alterar as suas crenças ou o seu plano alimentar. Porém, como podemos observar através dos conselhos de muitos nutricionistas e profissionais de saúde em geral, seria muito bom para a nossa saúde se reservássemos alguns dias da nossa semana para fazermos refeições vegetarianas. Já nos dias em que a carne é incluída no prato, se possível, optar por comprar carne de produtores locais, em que conheça a forma como é criada e alimentada.

Dito isto, seja para vegetarianos, ou para aqueles que comem carne de vez em quando, vamos à parte saborosa que nos traz aqui!

5 receitas saborosas, gulosas, coloridas e… vegetarianas

ERVILHAS COM OVOS ESCALFADOS

Sim, ouviu bem! Aquele clássico! A forma de se fazer este prato é exatamente como se fazem as ervilhas com ovos escalfados com o chouriço de porco, só que com chouriço vegetal! Há chouriços vegetais super saborosos e até vai pensar que está a comer carne!

Ingredientes

1kg ervilhas

1 chouriço vegetariano

4 ovos

1 cenoura em rodelas

1 cebola picada

2 dentes de alho picados

1 tomate maduro em cubos

1 colher de sobremesa de paprika

1 colher de chá de piri-piri (opcional)

1 molho de coentros picados

Sal q.b.

Azeite q.b.

Preparação

  1. Durante 5 minutos refogue o azeite, a cebola, o alho, o tomate, a cenoura e meio chouriço cortado em pedaços. Junte a paprika e mexa bem.
  2. Adicione a água a ferver e as ervilhas, o sal, o restante chouriço, o piri-piri. Mexa e deixe cozinhar durante 20 minutos ou até as ervilhas estarem bem cozidas
  3. Baixe o lume, e com cuidado adicione os ovos à superfície do preparado. Tape o tacho e deixe escalfar durante 5 minutos.
  4. Apague o lume, e coloque os coentros.

Está pronto a servir

RISOTTO DE TRIGO SARRACENO COM ABÓBORA

Este prato é rico em minerais e muito saboroso. Um belo exemplo de confort food saudável.

Ingredientes

1 chávena de trigo sarraceno

1 cebola picada

1/3 de chávena de vinho branco

¾ de chávena de bebida de amêndoa

Mangericão

Tomate cherri

Sal q.b.

Azeite q.b.

Puré de abóbora

1 chávena de abóbora aos cubos

4 colher de sopa de levedura nutricional

½ chávena de bebida de amêndoa

½ sumo de limão

Sal q.b.

Preparação

  1. Comece por pré-aquecer o forno a 180º
  2. Coloque a abóbora num tabuleiro com papel vegetal e leve ao forno cerca de 30min até ficar tostada. Reserve e deixe arrefecer.
  3. Refogue a cebola com o azeite, junte o trigo sarraceno e deixe cozinhar 3 minutos
  4. Acrescente o vinho branco e ferva 5 minutos
  5. Adicione a bebida de amêndoa e o sal e deixe cozinhar cerca de 20min
  6. Entretanto, para o puré, coloque a abóbora que tinha reservada juntamente com a levedura, o sumo de limão, a bebida de amêndoa e o sal numa liquidificadora e triture até formar um puré.
  7. Adicione o puré ao trigo sarraceno quando estiver quase cozinhado, envolva bem e deixe estar ao lume 3 minutos.
  8. Apague o lume e acrescente o manjericão picado.
  9. Envolva, sirva, e delicie-se.

FALAFEL COM MOLHO TAHINE

Essas bolinhas de grão vindas do Médio Oriente, são de comer e chorar por mais!

Ingredientes

Falafel:

1 chávena de grão-de-bico

2 dentes de alho picados

½ cebola média picada

1 colher de sopa de cominhos

1 chávena de salsa picada

2 colheres de chá de sal

½ colher de chá de pimenta

1 colher de sopa de sumo de limão

4 colheres de sopa de farinha de trigo sarraceno

Molho:

¼ de chávena de hortelã picada

3 colheres de sopa de azeite

½ limão

Sal q.b.

¾ de chávena de tahine

Preparação

Falafel:

  1. coloque o grão e o sal num recipiente e triture.
  2. Depois, acrescente os restantes ingredientes do falafel. Para as bolinhas não se desmancharem, vá colocando farinha nas mãos à medida que as molda.
  3. Frite as bolas em azeite até ficarem douradas.

Molho:

  • Triture todos os ingredientes num processador e acrescente um pouco de água para adquirir a consistência de molho.
  • Acompanhe com uma salada.

CUSCUZ MARROQUINO COM LEGUMES

Esta vai fazer em 5 minutos! É ideal para fazer um brilharete quando tem pouco tempo!

Ingredientes

1 chávena de chá de cuscuz

¼ de chávena de salsa picada

1 taça de legumes variados e a gosto cortados em pequenos cubos (beringela, courgette, cebola, alho, pimentos, tomate, cenoura)

Raspas de 1 limão

Sal e pimenta q.b.

Preparação

  1. Numa frigideira com azeite, salteie os legumes até ficarem cozinhados.
  2. Coloque o cuscuz num recipiente e adicione água a ferver só até à sua cobertura
  3. Tape e aguarde 5 minutos
  4. Destape os cuscuz, misture com os vegetais salteados e polvilhe com a salsa e as raspas de limão

BRUSCHETTA DE BERINGELA E ABACATE

Pode ser belo lanche ou mesmo pequeno-almoço!

Ingredientes

1 pão escuro cortado em fatias

1 beringela cortada em rodelas

2 colheres de sopa de azeite

8 tomates cereja fatiados

1 abacate maduro

½ chávena de chá de queijo parmesão ralado

2 dentes de alho amassados

Manjericão, sal e pimenta a gosto

Preparação

  1. Corte o abacate, retire o caroço e desfaça-o com um garfo
  2. Tempere com alho, sal e azeite
  3. Fatie as beringelas e tempere com alho sal e azeite
  4. Leve a beringela a uma chapa ou frigideira e deixe dourar durante 5 minutos
  5. Coloque a beringela por cima das fatias de pão, e em seguida coloque o creme de abacate, o alho, os tomates e o parmesão.
  6. Pode servir assim, ou se quiser um toque final, leve ao forno a gratinar durante 5 minutos
  7. Polvilhe com manjericão

E bom apetite!

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.