Sofre de flautlência com regularidade? Então, leia este artigo

Diana Rosa

Jornalista

Quem nunca foi vítima desse ar presente no intestino, que por vezes sai desenfreadamente e outras intimida-se ao ponto de causar dores horríveis? Todos. Mas há pessoas que sofrem mais do que outras. Se nunca sentiu a verdadeira flatulência, está cheio de sorte. Quem já a viveu , até nos momentos mais inoportunos, deve ler este artigo.

A flatulência, o nome técnico para todos os outros que o/a caro/a leitor/a bem conhece, tem origem no ar que engolimos quando comemos (principalmente quando comemos à pressa), mas também acontece devido aos alimentos que ingerimos. Ter flatulência excessiva é uma consequência de maus hábitos alimentares, alterações intestinais ou mesmo sedentarismo, levando à produção e libertação de gases, cólicas, inchaço e desconforto abdominal.

Identificar as causas

Para evitar os sintomas, há que determinar todas as causas mais frequentes que levam a esta situação. Quais são elas?

  • Consumo de alimentos como grão, feijão, brócolos, cogumelos, farinha branca, açúcar, leite, couves, lentilhas, carnes vermelhas ou ovos. No entanto, cada corpo é um corpo, e existem pessoas que podem ter maior tolerância a certos alimentos que não constam nesta descrição, mas outras não. Por isso é importante que consiga identificar como o seu corpo reage em cada situação.
  • Mastigar rápido ou de boca aberta. Para além de não ser bonito, permite que os gases entrem o sistema digestivo e se acumulem nos intestinos.
  • Ingerir grandes pedaços de comida de uma só vez ou falar enquanto mastiga.
  • Ter doença de Crohn, diarreia, obstipação ou outros problemas do foro intestinal.
  • Ser sedentário.
  • Ter alguma intolerância alimentar.
  • Consumir suplementos de proteína.
  • Toma de medicação, como por exemplo, antibióticos.
  • Mascar pastilha elástica e ingerir bebidas com gás.

Diagnóstico

Habitualmente, a flatulência só por si não indica um quadro de doença grave. No entanto, nos casos em que o problema permaneça e o impeça de desenvolver as atividades normais do seu quotidiano, o médico assistente pode prescrever alguns exames para determinar as causas. Os exames de diagnóstico habituais para este quadro sintomático são a tomografia computorizada, ecografia abdominal, raio-x com contraste, endoscopia ou colonoscopia.

Como evitar?

Deve começar por regrar a sua alimentação e comer devagar, num ambiente tranquilo e sem pressa para terminar. Falar enquanto mastiga ou comer de boca aberta também não é boa ideia, e consegue evitar facilmente se colocar pequenas porções de comida na boca. A comida não foge, tenha calma.

Relativamente à escolha de alimentos, pode retirar a fruta da dieta temporariamente, assim como as leguminosas e laticínios. Existem alguns fármacos para reduzir a produção de gases, nomeadamente os que são à base de carvão, mas a sua eficácia não é muito relevante.

Beber muita água também é um contributo para a redução de gases. Como já vem sendo aconselhado, beber dois litros de água por dia vai fazê-lo sentir-se melhor. E por fim, faça exercício! Praticar atividade pelo menos 30 minutos por dia vai fazer maravilhas por si.

Remédios caseiros para combater os gases

Sumo de agrião

Uma vez que o agrião ajuda na regulação do trânsito intestinal e favorece uma boa digestão, este é um sumo ao qual pode recorrer se estiver com flatulência.

Para fazer esta bebida basta triturar muito bem um punhado de agrião. Se ficar demasiado consistente, junte um pouco de água, mas não coloque demasiada para que se mantenha a intensidade das propriedades.

Chás de cidreira, hortelã ou erva doce

Qualquer um dos três apresenta resultados muito positivos no combate ao excesso de gases. Prefira as infusões para tirar partido das propriedades das folhas, e misture com água a ferver. Deixe repousar e beba pelo menos três chávenas por dia.

Sumo de cenoura

Por ser rica em fibras e em hidratos de carbono que não fermentam no intestino, a cenoura é aliada da redução de gases.

Para fazer este sumo triture uma cenoura média e beba o mais concentrado possível. Uma vez mais, pode adicionar um pouco de água, mas quanto mais líquido, menos propriedades tem.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.