Tem dificuldade em ir à casa de banho? Saiba como a prisão de ventre afeta o peso

Diana Rosa

Jornalista

Sim, sabemos que não é uma conversa agradável, mas ela tem de ser tida. A prisão de ventre é um distúrbio muito incomodativo e que tem consequências no nosso bem-estar e até, acredite, no processo de perda de peso. Conheça as causas, os sintomas e, sobretudo, como acabar com esse pesadelo na sua vida.

Está a tentar emagrecer, fez restrições à sua alimentação, mas o caminho está difícil. Sente-se inchado e tem dificuldade em evacuar? Pode muito bem ser esse o problema!

Quem sofre de prisão de ventre já está habituado aos sintomas desconfortáveis que vêm a acompanhar. Pois saiba que esse sintoma pode influenciar a sua balança entre 1 a 4 kg a mais. Já quando tem sucesso na ida à casa de banho, sente-se imediatamente mais magro e confortável dentro da sua roupa.

O acumular de fezes inflama o seu intestino, que não liberta toxinas promovendo ainda a retenção de líquidos. Ir à casa de banho com regularidade e manter o intestino livre é fundamental para que organismo desintoxique. E isso é bom para a saúde em geral.

Vamos perceber as causas, os sintomas, e o que pode fazer para evitar a obstipação.

Causas

Pouca ingestão de água

Dieta pobre em fibras

Sedentarismo

Viagens

Excesso de produtos lácteos

Uso continuado de laxantes

Stress

Uso de medicamentos como sedativos, narcóticos ou para a tensão arterial

Depressão

Transtornos alimentares ou hormonais

Sintomas

Inchaço, principalmente na zona abdominal

Gases

Fezes duras e por vezes acompanhadas de sangue

Mau-humor e irritabilidade

Dor e desconforto abdominal

Mal-estar geral

Sensação de evacuação incompleta

Como evitar

Beba muita água

O efeito pode não ser imediato, mas é dos fatores mais importantes para eliminar a prisão de ventre. Beba 2 litros de água por dia, o que equivale aproximadamente a 8 copos, e lembre-se que as outras bebidas que toma como refrigerantes ou álcool, podem contribuir para a desidratação. Quando assim for, aumente o consumo de água ou chá.

Faça exercício físico

Pelo menos caminhe 45 minutos por dia. Ao fazê-lo estará a estimular os músculos do intestino a funcionar. As pessoas sedentárias têm muito mais hipótese de sofrer deste problema, uma vez que tornam o intestino preguiçoso.

Faça uma dieta rica em fibras

Principalmente as fibras provenientes de fruta e legumes. Prefira pão mais escuro ou integral em vez de pão branco (e não abuse no pão porque também incha). As fibras têm o poder de amolecer as fezes e de acelerar o processo de evacuação.

Modere o consumo de laticínios

Para muita gente (mesmo aquela que ainda não sabe), o consumo de leite e seus derivados é um inimigo para os intestinos. Alterne o consumo de leite com bebidas vegetais ou chá, e não se esqueça que o cálcio está bem representado noutros alimentos, como os legumes.

Verifique a sua medicação

Se toma medicação diariamente, procure ver a bula ou saber junto do seu médico se aquilo que toma não pode estar a causar obstipação. Ansiolíticos, antidepressivos, suplementos de ferro ou cálcio, entre outros, podem estar na origem desse sintoma.

Cuidados nas férias

É normal sentirmos que quando vamos de férias o intestino não funciona da mesma maneira. Costumamos dizer que ao “mudar de ares” há alterações nessa rotina de ir à casa de banho. Para evitar que isso aconteça, reforce o consumo de líquidos e não ceda à tentação de comer alimentos processados e com muita gordura.

Se sentir vontade, não espere para ir à casa de banho

Não espere nem deixe para mais tarde. Isso vai fazer com que tenha ainda mais dificuldade.

Quais são os alimentos com maior efeito laxante?

Vegetais: Agrião, alface, rúcula, beringela, bróculos

Grãos: Lentilha, quinoa, aveia, farelo de trigo

Sementes: Linhaça, chia, gergelim

Frutos secos: Amendoim, nozes, amêndoas, castanhas

Bebidas: Água, café, vinho tinto, chás como os exemplos que deixamos a seguir

Fruta: Kiwi, pêra, ameixas, figo, maçã

Adicionalmente, deixamos aqui alguns chás que podem contribuir para o melhor funcionamento intestinal:

Chá de carqueja

Para além de ser um bom aliado para prevenir a anemia e eliminar as toxinas do fígado, a carqueja é uma planta medicinal que ajuda a impedir a prisão de ventre

Ferva 500ml de água com 2 colheres de sopa de folhas de carqueja, deixe repousar 5 minutos e tome.

Chá de ruibarbo

O ruibarbo tem um poderoso efeito estimulante a nível digestivo, uma vez que é rico em senosídeos, que proporcionam um efeito laxante e ajudam o intestino a absorver a água.

Ferva 750ml de água com 20g de rizoma seco de ruibarbo. Coe aproximadamente 100ml para um copo e beba. Faça este chá à noite, e repita o processo diariamente até os intestinos começarem a funcionar.

Chá de sene

Tal como na sugestão anterior, esta planta contém senosídeos, ajudando a aumentar os movimentos intestinais mas sem causar o aumento de gases, devido à presença de flavonoides e mucilagens que o tornam num laxante leve.

Em 250 ml de água a ferver adicione uma colher de sobremesa de folhas de sene. Deixe repousar 5 minutos. Sendo que o efeito deste chá é previsível após 6 horas da sua toma, faça as contas à sua rotina diária para eleger a melhor hora para o fazer. Tomar à noite é sempre uma boa opção.

Se leu o nosso artigo sobre o jejum intermitente, saiba que esta também é uma ótima opção para regular o seu intestino. Comer demais, ou não permitir ao organismo ter horas suficientes de jejum, impede que o corpo tenha a oportunidade de se desintoxicar.

Lembre-se: O intestino é o nosso segundo cérebro. Ele tem um papel determinante na nossa saúde.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.