Tem gases e diarreia com frequência? Pode ter síndrome do intestino irritável

Diana Rosa

Jornalista

Sindrome do intestino irritável não é uma expressão que signifique que o intestino esteja chateado consigo. Bom, na verdade não está muito bem disposto, é um facto. Esta é uma doença que pode trazer alguns constrangimentos à sua vida, nomeadamente no que diz respeito à alimentação. E é disso mesmo que vamos falar.

O síndrome do intestino irritável é um distúrbio crónico do intestino associado a uma variedade de sintomas que passam por dor, desconforto, gases intestinais, alteração da digestão, etc. As causas desta doença não são totalmente conhecidas, no entanto o stress é apontado como um dos fatores mais comuns para o aparecimento deste síndrome. Estima-se que esta patologia atinja duas vezes mais as mulheres do que os homens.

Outras causas possíveis são as alterações hormonais, alimentação desequilibrada, desequilíbrio na flora intestinal ou infeções. O tratamento ou plano alimentar não é igual para todos, mas há alimentos que na generalidade devem ser evitados para que consiga recuperar rapidamente. É importante que consulte um nutricionista para ter uma opinião especializada, e é também fundamental que anote quais os alimentos que vai comendo ao longo do dia para identificar a possível causa.

Vamos saber o papel da alimentação nesta doença.

Alimentos de consumo livre:

Os alimentos que podem ajudar a prevenir as crises de sintomas e que têm livre transito à sua mesa são:

Fruta: aposte em frutos como morango, limão,  tangerina, melão, limão, laranja ou uvas

Legumes de folha clara ou vegetais alaranjados,  como couve, chuchu, cenoura, abóbora, alface ou pepino

Carnes brancas, como por exemplo a de frango e peru

Peixe, sendo que não há uma preferência pela espécie, desde que seja cozinhado de forma saudável, como  grelhados, no forno ou cozido

Probióticos, como iogurte ou kefir

Ovos

Leite e queijos sem lactose, principalmente queijos frescos

Bebidas de soja, amêndoa, aveia ou coco

Frutos secos, tipo caju, amêndoas, nozes, amendoim, castanha e pistacio

Chás  digestivos e calmantes, como de camomila, tília, cidreira ou erva-príncipe

Quinoa e trigo sarraceno

O consumo de dois litros de água por dia também é fundamental para que mantenha o seu intestino limpo. Além disso, à refeição, deve colocar poucas quantidades de comida na boca, mastigar bem a comida, e não saltar refeições. Um pormenor quanto à fruta: não exceda as três peças por dia. As fibras são boas e importantes, mas a fruta – para alem de ter demasiado açúcar – também tem fibras resistentes, que são aquelas que o organismo não digere completamente. Já quando cozinhar, tente não ter mão pesada nos molhos e prefira temperos saudáveis, como ervas aromáticas.

Há ainda alimentos cujo consumo deve ser moderado, como banana, leguminosas como lentilhas, milho, feijão, ervilhas e grão. Já nos legumes, atente ao consumo de cebola, alho, brócolos e couve verde. Tenha também alguma restrição com pão integral e outros derivados.

Já quanto aos alimentos proibidos e que lhe podem trazer uma grande dor de cabeça (ou neste caso, de intestino) são:

Alimentos ricos em gordura

Como é o caso das carnes vermelhas, ricas em gordura saturada. Neste leque estão incluídos os enchidos e processados como salsichas, presunto, bacon ou chouriço. Os fritos como croquetes, rissóis, batatas de pacote ou fritas em óleo também são fontes ricas de gordura, e por isso não deve incluí-las na sua alimentação.

Laticínios

Para além de terem gordura saturada (que é toda a gordura que tem origem animal), têm também lactose, que é o nome que se dá ao açúcar que deriva do leite. A lactose não é bem digerida pelo nosso organismo, uma vez que sofre um processo de fermentação, atrapalhando a absorção de bactérias boas e causando inchaço, inflamação e alergias.

Álcool

Apesar de não estar diretamente ligado com o aparecimento de intestino irritável, o que é certo é que as bebidas álcoolicas afetam a flora intestinal, provocando distúrbios como diarreia, além de fazer uma barreira contra a absorção de nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo.

Açúcar

Não só açúcar puro, como todo o tipo de doces. Sejam bolos, pão branco, molhos pré-preparados, refrigerantes, chocolates, guloseimas. O consumo deste tipo de alimentos é bastante danoso ao organismo, e os intestinos não fogem à tendência. O açúcar causa inflamações, desregula a flora intestinal, provoca inchaço, e agride as paredes do intestino. A boa notícia é quem, hoje em dia, já existem várias alternativas mais saudáveis, como stevia, xarope de ácer, agave, ou açúcar de coco, por exemplo.

Também devem ser evitados alimentos como café, chá verde, chá preto, bebidas energéticas, bebidas com corantes artificiais. A esta lista juntam-se os temperos como a pimenta, assim como queijos amarelos, comida pré-congelada, pizzas, lasanhas, uma vez que este tipo de alimentos irritam a mucosa intestinal, e provocam sintomas como diarreia, gases, cólicas, dor abdominal e prisão de ventre, além de não contribuirem para uma dieta saudável.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.