Tenho problemas de coração. Posso fazer exercício físico?

Vanessa Santos

Fisiologista do Exercício Clinico e Doutorada em Atividade Física e Saúde Investigadora na Faculdade de Motricidade Humana

Ao ler o titulo aposto que já concluiu a resposta… SIMMMM, sem qualquer dúvida. O exercício físico é a melhor opção para o seu coração e para a sua saúde em geral. Mas atenção: se sofre de doenças cardiovasculares, deve ter o seu exercício físico prescrito por um médico ou profissional e só depois de fazer os exames necessários.

O papel do exercício físico na prevenção das doenças cardiovasculares é unanimemente reconhecido. Para quem sofre de doença cardiovascular, o exercício físico regular é essencial, fazendo parte de uma terapêutica não farmacológica e multifacetada.

O exercício físico traz inúmeros benefícios ao seu coração. Mas quais são esses benefícios?

  • Ajuda a reduzir e a controlar o peso;
  • Melhora a capacidade de absorver e utilizar o oxigénio, melhorando também a circulação sanguínea;
  • Ajuda a reduzir e a controlar a pressão arterial e o colesterol;
  • Previne a acumulação de gordura nas artérias;
  • Reduz o risco de formação de coágulos sanguíneos;
  • Aumenta os níveis de energia e diminui o cansaço;
  • Controla os níveis de stress e ansiedade, promovendo o bem-estar físico e mental;
  • Melhora a qualidade do sono;
  • Reduz a sintomatologia de insuficiência cardíaca congestiva;
  • Em alguns casos, ajuda a reduzir as doses da medicação tomada;

Segundo o American College of Sports Medicine, doentes cardíacos devem praticar vários tipos de exercício: exercício aeróbico, de forma a melhorar a sua capacidade cardiorrespiratória; de força muscular, por forma a melhorar a sua força e funcionalidade muscular; de flexibilidade, para que o dia a dia se torne menos limitado. Mas exercícios de mobilidades, equilíbrio, agilidade e coordenação também devem ser parte integrante dos seus treinos. É recomendado realizar exercício físico 2 a 3 vezes por semana durante 20 a 60 minutos (este deve ser sempre individualizado e progressivo).

É importante ter em atenção que o exercício para ser benéfico deve ser corretamente prescrito e realizado. Como faz tão bem, quando mal prescrito ou realizado de forma incorreta, também pode promover lesões ou em casos mais graves novos eventos cardiovasculares ou outras consequências.

O exercício físico promove uma aceleração do seu ritmo cardíaco, e quando a carga/intensidade não é controlada ou aplicada corretamente segundo as suas capacidades e limitações, pode colocar a sua saúde em risco.

Existem condições clínicas no qual o exercício físico é contra-indicado, por exemplo em casos de doença descontrolada, medicação não ajustada, pressão arterial e arritmias não controladas, angina instável, estenose aórtica significativa, insuficiência cardíaca descompensada, entre outras situações.

É muito importante estar sempre atento aos seus sinais e sintomas, realizar exames médicos e garantir que tem aval do seu cardiologista para realizar exercício físico em segurança. Garanta a sua segurança com o apoio de profissionais especializados, como Fisiologistas do Exercício formados para prescrever e acompanhar os seus treinos.

Outras histórias que vai querer ler