Fuja do sal e do açúcar. Snacks saudáveis para comer entre as refeições

Nuno Azinheira

Diretor do Escolher Viver

“Emagrecer é só fechar a boca”, dizem muitos. Nada mais falso. Nada mais ignorante. Nada mais perigoso. Quem procura perder peso suprimindo refeições e prolongando grandes períodos de estômago vazio está apenas a preparar o cérebro para o banquete de disparates que vai fazer na próxima refeição. Reduza a ingestão de calorias, claro, mas não salte refeições.

Pequeno almoço, snack a meio da manhã, almoço, snack a meio da tarde, jantar e snack ao fim da noite. É esta a receita: seis ou mesmo sete refeições diárias. E isso emagrece, perguntam? Emagrece se a ideia não for comer dois rissóis a meio da manhã, uma bola de berlim a meio da tarde e uma tosta mista antes de ir para a cama. Perder peso, é bom que perceba, não é um milagre. Resulta de uma educação alimentar. E, claro, é preciso ajuda especializada.

Uma peça de fruta a meio da manhã (se for diabético, coma-a preferencialmente com casca, porque a maior parte da fibra é lá que está guardada, e com duas bolachas com “alto teor de fibra”) é um excelente snack saudável para comer por volta das 11h00, se o seu pequeno almoço foi às 08h30 e vai almoçar às 13h30.

Pode também optar por uma boa caneca de chá (dilua mesmo as ervas na água quente, é melhor do que as saquetas já pré-preparadas – e há chás para vários gostos e objetivos) e um punhado de amêndoas. Quando falamos num punhado de amêndoas, falamos em dez, não no pacote inteiro. Entre vários benefícios, a amêndoa, apesar de ser um fruto seco calórico, é bom para quem quer perder peso. Tem um alto teor de gordura saudável que ajuda no metabolismo celular e síntese. Além disso, é rica em fibras, que ajudam na digestão. As amêndoas protegem ainda as células do cérebro dos danos por radicais livres e, também, melhoram a circulação do sangue para o cérebro. É altamente recomendável para crianças, pois, melhora a sua memória.

Que outros snacks pode comer, sem peso na consciência? Deixamos-lhe mais três ideias: uma gelatina sem açúcar de 10 kcal. É fresca, divertida, muito pouco calórica. Um iogurte magro, um triângulo de queijo magro ou um queijo fresco sem gordura são outras alternativas. Ou, por exemplo, um ovo cozido. O ovo é rico em proteínas, vitaminas A, D E e do complexo B, selénio, zinco, cálcio e fósforo, proporcionando diversos benefícios para a saúde, como o aumento da massa muscular, melhoria do funcionamento do sistema imunológico e diminuição da absorção do colesterol no intestino. Além disso, um ovo cozido de tamanho médio tem apenas 70 kcal, 1,5 gramas de gordura saturada, 0,5 gramas de hidratos de carbono e 5 gramas de proteínas. Ou seja, é um alimento equilibrado, dá a sensação de saciedade (empanturra…) e não engorda.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.