Vamos falar do manjericão. Sabia que pode ajudar quem tem diabetes?

Mariana Moniz Almeida

Aluna de Jornalismo da ETIC

O manjericão é uma erva aromática muito utilizada em receitas, nomeadamente italianas. Quem nunca refrescou um belo prato de massa com umas folhas de manjericão? Mas sabia que este ingrediente também faz bem à sua saúde? Neste artigo explicamos-lhe alguns dos benefícios e ainda lhe damos algumas dicas de como o consumir.

Primeiro que tudo, o manjericão faz bem ao nosso coração. Sendo rica em minerais, como o magnésio e o potássio, esta erva regula o nosso sistema muscular e os nossos batimentos cardíacos. Para além disso, o eugenol, o óleo presente em maior quantidade no manjericão, tem características antioxidantes que são benéficas para a nossa pressão arterial. Estas evitam a formação de radicais livres no organismo que, por sua vez, poderiam causar danos nas artérias.

O manjericão é composto por grandes quantidades de vitamina A. Desta forma, é conhecido por trazer benefícios para a nossa saúde ocular, para o nosso sistema imunológico e para a nossa pele. Acrescentando a todas estas vantagens, esta planta ajuda ainda no combate à ansiedade, depressões e até insónias, devido a duas substâncias presentes no seu óleo essencial – o geraniol e o linalol. Estas substâncias atuam no sistema nervoso central e proporcionam uma sensação de relaxamento, melhorando os sintomas das doenças referidas.

Como foi mencionado acima, esta erva é usada em várias receitas, mas a verdade é que, se bem confecionada, pode contribuir para a perda de peso e para o controlo de açúcar no sangue! Os seus compostos bioativos possuem propriedades que estimulam a produção de insulina pelo pâncreas e, existem ainda estudos em animais, que provam que o manjericão ajuda a reduzir a glicemia, o colesterol e inibe a produção de glicose no fígado. Desta forma, ao incluir esta erva na sua dieta pode ajudar os seus diabetes ou pré-diabetes.

Como já pôde verificar, esta planta traz imensas vantagens para a sua saúde. Sabia ainda que ajuda a tratar aftas, dores de garganta e amigdalites? Por ter uma ação anti-inflamatória e antimicrobiana, o manjericão pode ser usado em chás ou bochechos que tratam estas enfermidades. Para além disso, ajuda no tratamento de doenças inflamatórias e no combate às dores de estômago.

Algumas dicas

O manjericão pode ser consumido fresco ou seco. As partes da planta que são usadas na alimentação são as folhas, os caules e as sementes, principalmente como base de preparação para molhos e saladas. Contudo, a erva é também utilizada para temperar alimentos ou, como já foi referido, em chás.

São necessários alguns cuidados, como por exemplo, não deixar a planta secar ao sol e armazená-la em frascos de vidro e locais frescos, para que as suas propriedades se mantenham.

No que diz respeito à sua forma de consumo, sugerimos-lhe o chá de manjericão, que pode beber até 3 vezes por dia; o óleo essencial de manjericão, que não só serve para a alimentação, como também para massajar a pele; o cataplasma de manjericão, muito utilizado em feridas ou picadas de insetos; e por fim, o molho pesto, que pode colocar em massas, frangos ou saladas.

Hoje falámos-lhe de uma erva aromática que tem imensas vantagens para o seu organismo e para a sua saúde. Já conhecia todos estes benefícios do manjericão? Se não, está na hora de os pôr a prova!

Outras histórias que vai querer ler

1 Comment

  • ocinum sanctum, mangericão santo. Este manjericão produz a substância eugenol que reduz o nível de açúcar no sangue entre outras propriedades que atribuem a estas planta.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.