Vamos saltar à corda? Eis 7 boas razões para este exercício que não é brincadeira

Nuno Azinheira

Diretor do Escolher Viver

Sim, é verdade. Saltar à corda remete-nos para o imaginário infantil. Aquelas coisas que fazíamos “no nosso tempo” (elas na rua, eles no ginásio…). Por alguma razão se fazia. Saltar à corda é ainda hoje um exercício altamente recomendado. Primeiro, porque é fácil. Depois, porque é barato. E, finalmente, porque faz mesmo bem. Deixamos-lhe sete razões para o fazer…

Sim, queima calorias

Queimar calorias é o nirvana de quem quer perder peso. Por mais voltas que se dê, perder peso só tem uma receita: consumir menos calorias do que se gasta. Quinze minutos a saltar à corda equivalem a 30 minutos de corrida. São 300 calorias que vão ao ar…

Melhoria o desempenho cardiovascular

Saltar à corda é excelente para perder peso ou para combater a hipertensão. Apenas dez minutos, dizem os estudos, são tão benéficos como 40 minutos na passadeira.

Exercita os músculos das pernas

Gémeos tonificados? É isso que quer? Então, vamos lá. Aquela repetição de saltos, a sequência entre o salto e a aterragem ajuda a fortalecer a elasticidade dos tendões e da fáscia. Não perca tempo, vamos lá!

Melhora o equilíbrio e aumenta a coordenação motora

Parece fácil, mas quem já tentou, sabe que não é assim tanto. É preciso uma grande coordenação entre pés e mãos. Portanto, quanto mais praticar, mais desenvolta será essa coordenação e esse equilíbrio. Não desista.

Contribui para ossos mais fortes

À medida que a idade avança, a densidade óssea vai revelando mais problemas. Ora, o salto à corda ajuda, precisamente, a controlar essas dificuldades acrescidas, permitindo ajudar a conservar a densidade óssea nos praticantes mais velhos, ao mesmo tempo que proporciona um crescimento saudável dos mais jovens.

Melhora a mobilidade dos ombros

Fica cansado/a das pernas quando salta à corda? É natural, mas ao contrário do que se julga, não são apenas os membros inferiores que são beneficiados com este exercício. O movimento de rotação dos braços para que a corda se movimente fortalece as articulações dos ombros, contribuindo para o aumento da sua mobilidade.

Barato e muito portátil

Nem todos os equipamentos podem gabar-se desta dupla qualidade: a corda é um acessório simples e muito barato, que ainda por cima pode ser transportado para todo o lado. Ou seja, este exercício pode ser feito em qualquer lado. Em casa, ou na rua.

Outras histórias que vai querer ler

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.